AS PONTES SUSPENSAS DE SEGADE

As pontes sobre os rios sempre foram importantes e imprescindíveis vias de comunicação, fazendo a ligação rodoviária ou pedonal entre povos de diferentes países, cidades ou vilas. Estas de que vou falar ligam simplesmente o povo de uma mesma aldeia separado pelas águas do Rio Ceira.



A ponte que faz a ligação das duas partes da aldeia separadas pelo rio.
Estas pontes são pedonais e terão certamente a sua história, como muitas que existem ou existiram na região. Mas estas têm a particularidade de estarem suspensas sobre o rio, com o seu tabuleiro de madeira assente em cabos de aço. São certamente seguras mas balançam que se fartam, como pude comprovar na travessia que fiz sobre uma delas. Fazem lembrar um pouco as antigas pontes suspensas dos Incas e atravessá-las é como fazer, por instantes, uma viagem ao passado.

Estas pontes ligam Segade a Segade de Cá (e vice-versa) e devem ter sido de enorme importância antes de ter sido construída a ponte que liga a Estrada Nacional 17 (Estrada da Beira) à Estrada Nacional 17-1, ficando após isso Segade de Cá, que fica na margem esquerda do rio, com melhores acessos. Uma das pontes fica a poucos metros da praia fluvial de Segade, para jusante, e liga directamente as duas zonas habitadas da aldeia, ficando a outra a cerca de duas ou três centenas de metros a jusante da primeira. Esta última, pelo que me foi dado observar, serve sobretudo para fazer a ligação da parte da aldeia da margem direita do rio, com propriedades florestais e agrícolas.


A ponte que liga a parte da aldeia situada na margem direita do rio, com propriedades agrícolas.
A praia fluvial de Segade foi inaugurada em Julho de 2008 e creio que foi por esta altura, ou talvez um pouco antes, que as pontes foram reparadas; lembro-me de as ver em mau estado e sei que sofreram uma grande intervenção, estando agora, estrado de madeira incluído, em muito bom estado.

Pode gostar também de ler:

Comentários

  1. Boa noite amigo Alexandre
    Interessante a existencia nessa zona desse tipo de pontes.
    Em 2009 estive acampado em Serpins e lembro-me de ter atravessado uma ponte identica sobre o rio que passa naquela localidade, que ligava o parque de campismo a um circuito de manutenção.
    Faziam lembrar as pontes do Indiana Jones.
    Gostei da sensação de oscilação que caracteriza as mesmas.
    Um abraço
    Camilo

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Camilo:
    Não conheço essa ponte de que fala, mas quase de certeza que é no rio Ceira também.
    Um abraço.
    José Alexandre

    ResponderExcluir

Postar um comentário