História dos motores Lombardini

Nas zonas rurais circulam lentamente milhares de pequenos veículos com reboque de caixa aberta. Esses veículos a que muitos chamam “trotinetes”, são utilizados por pequenos agricultores para o amanho das terras e para fazer o transporte dos mais diversos produtos. Trata-se de pequenos tratores agrícolas que são designados por motoenxadas e motocultivadores, sendo que a maior diferença entre eles relaciona-se com o funcionamento das fresas, uma vez que no motocultivador o sistema de fresagem é engatado à máquina e ligado a um veio do motor que lhe transmite as rotações. Na motoenxada, as fresas ou, mais corretamente, as enxadas, são montadas em substituição das rodas e a maquina revolve a terra, operada com firmeza pelo agricultor que tem de a manobrar de modo a que as lâminas girem com velocidade e façam ao mesmo tempo deslocar a máquina. É um trabalho que é feito apeado e que exige muito esforço e atenção do operador, mais difícil do que a mesma manobra feita com o motocultivador, mas que permite uma cava mais profunda da terra.

A maioria dessas pequenas máquinas, pelo menos as mais antigas, são equipadas com motores da marca Lombardini e a opinião corrente é que esses motores são muito resistentes, o que fica provado perante a dureza do trabalho a que são obrigados, quando em trabalho de fresagem e também em serviço de transporte, suportando cargas pesadas em terrenos difíceis. Perante o tamanho da máquina, a quantidade de trabalho realizada é muito elevada.

Possívelmente, muitos proprietários dessas pequenas máquinas equipadas com motores Lombardini, não conhecerão a história da marca. Sabem que os seus equipamentos têm um bom motor e isso é o mais importante. Eu próprio, sendo proprietário de um desses motores, nunca tinha pensado nisso. Até que a curiosidade e a Internet me levaram a uma viagem até Reggio Emilia em Itália…

O grupo Lombardini é uma empresa italiana de Reggio Emilia, que produz motores até 57 kW. Os campos de aplicação e desenvolvimento dos produtos Lombardini são muito diferentes de outros mais tradicionais, pretendendo chegar a outras pessoas e ultrapassar novas fronteiras. Em particular, as áreas tratadas pela empresa são: construção civil, indústria automotiva e naval, com produtos para mini-carros, máquinas de limpeza profissional, motores marítimos, camiões basculantes, betoneiras, tratores 4x4, tratores de colheita de frutas, cortadores de relva, motocultivadores, foices, enxadas agrícolas, motocicletas e muito mais.


Este ano (2013) comemoram-se 80 anos de vida da Oficina Lombardini.
 No entanto as suas origens remontam a 1922, quando Adelmo Lombardini
 produziu o seu primeiro motor, juntamente com o seu parceiro
 Pietro Slanzi, em Novellara, uma província de Reggio Emília.
Anos 30

Em 22 de Maio de 1933, juntamente com os seus irmãos Alberto e Rainero, Adelmo decide começar o seu próprio negócio e funda a empresa "Officine Meccaniche Fratelli Lombardini". Para isso, ele compra as instalações de uma empresa de engenharia juntamente com a sua fundição, localizada nos arredores de Reggio Emilia.

Após as dificuldades da Primeira Guerra Mundial , a reconstrução do pós-guerra viu a empresa pronta para atender às necessidades crescentes do mercado com a sua gama de motores diesel, gasolina e dos ecossistemas marinhos e uma grande produção de tratores. No primeiro ano de operação a empresa, que emprega 20 trabalhadores, produz 500 motores, dos quais 482 de combustão interna e 18 de diesel. Tendo iniciado a produção de produtos acabados, tais como tratores e motobombas, Lombardini decidiu dedicar-se exclusivamente à produção de motores a diesel para a agricultura e outros setores da indústria.

L3, o primeiro modelo de motores da empresa "Officine Meccaniche Lombardini Irmãos", 
detalhe da placa (1933).
Em 1935 Lombardini participou na Feira Agrícola de Verona com a sua primeira exposição. 

Anos 40

Entre 1941 e 1950, Adelmo Lombardini prevê que haverá uma grande procura por ferramentas motorizadas para reduzir a carga de trabalho humano no campo e aumentar a produção no setor agrícola. Após os anos sombrios da Segunda Guerra Mundial, a forte recuperação económica gerada pela reconstrução permite à empresa expandir rapidamente os seus negócios, graças ao forte aumento da atividade agrícola.


Graças à grande procura de ferramentas motorizadas pelo setor agrícola,
 Lombardini consegue expandir rapidamente os seus negócios.

Anos 50

Na década de 50 a empresa descobre o mercado indiano para onde enviou as primeiras encomendas de motores. Em 2 de junho de 1957, Adelmo Lombardini foi agraciado com a maior honraria da República Italiana, o de Cavaliere del Lavoro e, no mesmo ano, a empresa começou a série LA, produzindo o primeiro single-cilindros do motor diesel de injecção directa resfriado ar. Em 1959 também fabricou o primeiro trator agrícola de lagartas: o modelo Castoro.


Em 1957 começa a produção de motores da série LA (single-cilindros diesel refrigerado a ar).

Em 2 de junho de 1957 Adelmo Lombardini recebe sua nomeação como Cavaliere del Lavoro.

Em 1959 a gama de produtos é ampliada com a produção do primeiro trator de lagartas: o Castoro.

Anos 60


O crescimento da empresa tem progredido a tal ponto que as instalações de produção na Via Galliano, onde a empresa foi fundada, são agora muito pequenas. Em 1963, a empresa decide construir uma nova fábrica em Pieve Modolena, perto de Reggio Emilia. 

Durante estes anos começa a verdadeira internacionalização e são os primeiras ramificações abertas no estrangeiro: França (1964), Espanha (1965) e Alemanha (1967). Adelmo Lombardini morre em 1964, sucedendo-lhe o seu filho Franco.

Rainero Lombardini, na presença de familiares e autoridades, em um momento da cerimônia 
de lançamento da pedra fundamental da nova fábrica em Pieve Modolena, próximo de Reggio Emilia.


As obras do novo sinal publicitário de Lombardini, que será montado na torre de água da fábrica, em Pieve.
A fábrica em Pieve Modolena, na sua forma final.

Em 10 de outubro de 1963 são formadas as redes de serviços e vendas.

Em 1964 é fundada em França a primeira filial estrangeira da Lombardini.

Em 18 de setembro de 1965 é iniciada a conquista da Península Ibérica
com a abertura de novos escritórios em Espanha


Em 1967 uma nova agência é também aberta na Alemanha.
Anos 70

Nos anos 70, sob a liderança de Franco Lombardini, é tomada a decisão histórica de parar a produção de produtos acabados, tais como tratores e motores, para se concentrar em pequenos motores para serem adaptados às necessidades dos clientes. Assim, a empresa se ​​esforça para alcançar os objetivos a que se propôs. Em 1970 Lombardini produz  o primeiro motor diesel de pequena cilindrada e injeção direta, capaz de atingira as 3600 rpm.

Em 1979, para incentivar a busca da qualidade na produção, pré e pós-venda, começa a construção do "Centro de Investigação e Desenvolvimento" obra que foi dedicada a  Franco Lombardini, que morreu em 1980.

 Lombardini produz o seu primeiro motor diesel de injecção directa de
 pequena cilindrada, capaz de atingir as 3600 rpm

Em 1978 a empresa abre um escritório em Duluth, Minnesota, E.U.A.

2 janeiro de 1978 em Pequim. Lombardini presente na China

Foi iniciado a construção do Centro de Investigação e Desenvolvimento,
dedicado a Franco Lombardini que morreu prematuramente em 1980.

O Centro abriu em Pieve, em 1981.

No final dos anos 70, a produção Lombardini atinge valores significativos.Na foto uma linha de montagem.

Anos 80

Em 1980 a empresa atinge o recorde absoluto de produção de 2.000.000 motores, e um ano depois foi inaugurado o centro de pesquisa de ponta, que se tornará o centro criativo da empresa. Em 1986 foi fundada a "Lombardini Marinha", uma secção dedicada inteiramente à produção de motores marítimos. Em 26 de fevereiro do mesmo ano, o Presidente da República, Francesco Cossiga, visita oficialmente a empresa.

Em 1987 , em paralelo com o Paris Dakar, ocorre Paris du Coeur, uma iniciativa humanitária organizada e promovida pela Thierry Sabine em que Lombardini doou uma bomba de motor para cada uma das cidades ou aldeias inseridas na rota da prova.

Graças aos esforços contínuos da Lombardini para elevar o nível tecnológico dos seus produtos, a empresa é capaz de lançar uma linha de motores diesel refrigerados a água em 1988. No mesmo ano, a empresa comemora a produção de 3.000.000 de motores. Para ampliar o mercado e horizontes da empresa, esta vai em 1989  abrir uma filial na Inglaterra e assinar acordos com países do mundo em desenvolvimento.

O Centro de Estudos e Investigação, que foi inaugurado em 1981 e dedicado a Franco Lombardini ainda é, depois de 30 anos, a pedra fundamental para a concepção, projeto e desenvolvimento de todos os produtos. No Centro atuam 90 profissionais selecionados com base na experiência, habilidades e paixão, incluindo muitos engenheiros. Ali há inúmeras atividades de conceção das especificações de software e cálculos aplicados a atividades coordenadas com centros de pesquisa externos e aplicações de testes, articulações com coordenadas internas ao longo da cadeia de abastecimento. Os pesquisadores se movem entre as células de vários motores em desenvolvimento, assentos de testes de durabilidade, células de emissões de diesel e células de medição de emissões de gasolina, bancos de testes e laboratórios.

Em 1987 Lombardini faz a doação de bombas motorizadas para cada uma das cidades
 ou aldeias da rota do Paris du Coeur, prova que é mantida paralelamente ao Paris Dakar.
Em 29 de novembro de 1988 Lombardini celebra a
 produção do 3.000.000 motor.
 À direita, o jovem Adelmo Lombardini, filho de Franco.

Anos 90

No início dos anos noventa, Lombardini adquire a ACME Valdobbiadene em Treviso, especializada na produção de motores de combustão interna  e, entretanto, abriu uma fábrica na Eslováquia.

No esforço de melhoria contínua, em 1995, a empresa obteve a certificação do sistema de qualidade de acordo com a norma ISO 9001.

Em abril de 1999 a empresa passou a fazer parte do grupo americano Mark IV Industries, iniciando um plano de investimento que aborda a pesquisa e o fortalecimento da posição competitiva. 

Desde 2000

O novo milênio começou com a inauguração da fábrica em Martin (Eslováquia), onde está concentrada a produção de alta tecnologia de motores a diesel refrigerados a água CHD.

Um ano mais tarde, em 2001, uma nova fábrica é inaugurada em Aurangbad, na Índia. As suas instalações incluem linhas especiais de montagem para o mercado indiano de motores a diesel de um cilindro para veículos automóveis ligeiros, veiculos que são muito populares no país para o transporte de mercadorias e passageiros.

Em 2002, Lombardini é certificada por atender o padrão de qualidade ambiental, com a norma específica QS9000 para empresas que fazem negócios no setor automotivo.

Em 2006  é lançado o CT Move, um pequeno diesel de dois cilindros, projetado especificamente para micro-carros.

Em 2007 a gama diesel Lombardini é reforçada pela Kohler, gama de motores a gasolina (0-40 hp), particularmente bem adaptado para uso no setor de Lawn & Garden. O ano de 2007 viu Lombardini entrar no grupo Kohler, localizado em Wisconsin, que é  uma das maiores empresas privadas nos Estados Unidos, Kohler se envolve em uma ampla gama de empresas, de cerâmica a mobiliário e de redes de hotéis a motores para geradores de energia elétrica. Lombardini, o terceiro maior produtor mundial de motores diesel de até 50 kW e líder no seu segmento de mercado, juntou-se ao Grupo Global Power Kohler, contribuindo para o seu crescimento.

Em 2008 a empresa comemora seu 75 º aniversário com uma exposição de fotos na EIMA em Bologna  e publica um livro  para contar sua história.

Em 2011 nasce o primeiro motor diesel da marca Kohler feito inteiramente em Itália,  o KDI (Kohler Direct Injection), sendo lançado em todo o mundo com um streaming ao vivo. No verão do mesmo ano, Lombardini, Kohler e Alpina organizam o "Tour Bold & Gracioso", uma viagem de três meninas, através da  Europa . Um ano depois, a KDI ganha o "Diesel do Ano 2012", concedido pela revista Diesel durante o Intermat comércio justo (Paris) e Kohler lança KD15 , o diesel refrigerado a ar de um cilindro.

Hoje, Lombardini tem fábricas e escritórios de vendas em Itália, França, Alemanha, Espanha, Eslováquia e Índia. A empresa conta com uma ampla rede de assistência técnica e peças de serviço, composta por mais de 2.000 centros especializados, distribuídos por 5 continentes.

2000: inauguração da fábrica de Martin, na Eslováquia. A produção
 de alta tecnologia CHD, motores refrigerados a água, será concentrada aqui.

Em 2001, uma nova fábrica é inaugurada em Aurangbad, na Índia. As suas instalações incluem linhas especiais de montagem para motores a diesel de um cilindro para veículos automóveis ligeiros de energia para mercado indiano, que são muito populares no país para o transporte de mercadorias e passageiros.

Em 2007 a gama diesel Lombardini é reforçada pela Kohler, gama de motores
 a gasolina (0-40 hp), particularmente bem adaptado para uso no setor de Lawn & Garden.


Kohler organiza o Bold & Gracious Tour - uma viagem de três meninas a cinco países.
2011 vê a primeira marca Kohler, motor diesel totalmente fabricado na Itália.
 KDI, Kohler injeção direta é lançado em todo o mundo por um evento de streaming ao vivo on-line.

2012: o futuro nunca termina. A atualização da linha de produtos continua!
 Kohler lança o KD15, o diesel refrigerado a ar de um cilindro.
Fontes consultadas e fotos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários :

  1. Olá caro amigo, seu blogue pode ser considerado histórico além de didático, tantas fotos antigas e narrativas dos fatos reais que voce publica, muito interessante!
    Um grande abraço meu amigo pois, aqui no Brasil hoje comemoramos dia dos pais, Feliz Dia dos Pais!
    beijinho

    tin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga Cintia. Obrigado pelo comentário amável, mas o meu blog é apenas um espacinho muito modesto onde, sem grandes pretensões, procuro transmitir ideias e factos que, de algum modo, estejam ligados às minhas próprias vivências. No caso deste post só porque tenho uma pequena máquina equipada com um motor Lombardini, entendi publicar a sua história que, em língua portuguesa, julgo que é uma publicação inédita, pelo menos nas pesquisas que fiz na Internet não encontrei nada sobre o assunto na nossa língua.
      Não sabia que no Brasil o dia dos pais se comemora em Agosto. Em portugal é no dia 19 de Março, dia de S. José.
      Um beijinho também para si.
      José Alexandre Henriques

      Excluir
  2. Olá,
    Obrigado por compartilhar a história dos motores Lombardini, sou um aficcionado por motores, tenho especial interesse por motorização de carros elétricos, moro no Brasil , estado do Paraná, capital do estado - Curitiba

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gilson. Obrigado pelo comentário.
      Eu também gosto muito de motores e atrás de uma marca há quase sempre uma grande e interessante história. Pelo conhecimento que tenho destes motores e que se resume apenas ao que sei sobre o motor da minha motoenxada e sobre o que ouço falar sobre os mesmos, arrisco-me a dizer que é uma marca de muita qualidade.
      Um abraço.

      Excluir