O depósito de combustível da minha motoenxada

Com este depósito é muito fácil verificar o nível de
 combustível. O filtro funciona no exterior. 
Para verificar o nível de óleo do motor de um qualquer veículo, o modo mais corrente de o fazer é através da vareta de nível que encaixa num orifício que conduz ao depósito do óleo. Embora nos automóveis exista um visualizador do nível do lubrificante, acho que ninguém confia muito nisso preferindo verificar de modo real o nível do óleo do seu motor, dada a importância que tem a lubrificação para o bom funcionamento e durabilidade da máquina.

E então, como é que se verifica o nível de combustível no depósito do nosso automóvel?...

Que pergunta estúpida a minha!... Claro que verificamos no mostrador respetivo, que existe mesmo por debaixo dos nossos olhos, junto ao conta-quilómetros! Não tinha grande lógica existir um orifício para o depósito para lá enfiar uma vareta medidora, até porque para o bom funcionamento do motor não importa a quantidade de combustível existente no depósito desde que não se deixe acabar de todo ou que pelo menos não desça muito, uma vez que isso não é aconselhável devido ao lixo que se acumula no fundo do depósito e que pode causar problemas, como entupimento de filtros. Isto é o que diz a voz do povo e acho que tem razão porque ninguém gosta de ficar imobilizado por lhe ter faltado a gasolina ou o gasóleo, pois para além do mais, parece ser um bocado humilhante.

Isto é nos automóveis que, quer sejam mais antigos ou mais modernos, todos têm essa forma prática de verificar o nível de combustível. Mas, naquelas máquinas agrícolas ou de outra natureza que não têm  forma de verificar o nível no depósito, como é que se faz? Não sei se ainda existem muitas assim mas que as há, há… e a minha motoenxada é (era) uma delas. Mas, então como é que eu verifico (verificava) a quantidade de combustível existente no depósito para ver ser era preciso abastecer ou, quando ia iniciar uma deslocação ou um trabalho qualquer, verificar se tinha combustível suficiente para isso?

Mais uma pergunta estúpida, pensará o leitor… então nas basta desenroscar a tampa do depósito e espreitar lá para dentro?!

Isso era o que eu fazia, mas convenhamos que não era nada prático, andar sempre a desenroscar a tampa para espreitar para dentro do depósito. E, para mais, não dava para ver exatamente a quantidade de combustível existente e se houvesse pouca luz não se conseguia ver nada.

Então como é que eu fazia para verificar o nível exato de combustível, assunto muito importante neste caso da motoenxada, pois se deixasse acabar o gasóleo arriscava-me a que o motor se desferrasse, sendo depois mais difícil efetuar o seu arranque. O que eu fazia penso que é o que faz a maioria dos proprietários de máquinas idênticas: Ver o nível de gasóleo através da “vareta”!!!... Através da vareta?! Então mas essas máquinas têm uma vareta para ver o nível de gasóleo?!...

Claro que não. A vareta era apenas um pau que enfiava na abertura do tanque de combustível, até tocar no fundo, o que dava para ver a altura a que estava o gasóleo.

Era um modo confiável, mas nada prático de fazer essa verificação e tinha o inconveniente de nem sempre ter à mão um pau limpo e apropriado e se tivesse o azar de lá enfiar uma cana seca, corria o risco de enfiar para o depósito algum lixo ou até bichos, entre os quais pequenos caracóis. E não se pense que isto é exagero ou simples ficção, pois já me aconteceu e pode também  acontecer a pessoas menos experiente nestas andanças.

Farto destes sistemas rudimentares e pouco práticos resolvi alterar a situação e implantar um sistema inovador, eficiente e totalmente prático de verificar o nível de gasóleo na minha motoenxada.

Não se tratou de reinventar a roda, nem nada que se pareça, tratou-se apenas de aplicar um depósito de combustível transparente na máquina. Coisa simples que muitos podem achar frágil e pouco segura, mas o certo é que se trata da melhor forma de ver o gasóleo que se encontra no depósito, pois ele está sempre ali à nossa frente, não existindo mais a preocupação ou o receio de deixar acabar o combustível e de o motor se desferrar. E não é frágil nem insegura, pois eu já tinha um depósito daqueles há cerca de três anos, em plástico, aplicado na máquina, sem nunca ter tido qualquer problema e só o substitui porque era preto e não deixava ver o combustível. Já falei sobre essa primeira alteração no tanque de combustível da motoenxada em “Alterações na Motoenxada”.


Nesta "oficina" improvisada e muito precária fiz uma manutenção
aprofundada da máquina.

Resultado final

Aproveitei a ocasião de estar com as “mãos na massa” para fazer mais alguns trabalhos de manutenção na máquina, incluindo uma pintura nova e o reforço do fundo da caixa de carga. Este fundo é em chapa de ferro fina e está muito danificado, ou mesmo podre em alguns sítios, apesar de já ter anteriormente sofrido uma reparação que incluiu pintura e também de ter o cuidado de não deixar a máquina à chuva. Creio que se não fossem estes cuidados a caixa de carga já não existia.

E é assim que, recorrendo a métodos de baixo custo e pouco convencionais, mas que julgo eficientes, vou mantendo a máquina em funcionamento, máquina que, para o meu modo de vida sempre fazendo pequenos trabalhos agrícolas e de construção, que incluem transportes de lenha e outros produtos, é completamente indispensável.   
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário :

Postar um comentário