HOMENAGEM AOS FILHOS DA ESCOLA E GRUPO 1 DE ESCOLAS DA ARMADA


Dia de festa na Escola    (Foto Revista da Armada)
As instalações da Marinha em Vila Franca de Xira foram, durante muitas décadas, um local fervilhante de vida e movimento. Escutavam-se o rufar dos tambores, as vozes de comando, o som do clarim, o bater compassado das botas no chão da parada…

Ali chegavam anualmente milhares de jovens vindos de todo o país. No saco carregavam a sua bagagem, no rosto ansiedade e esperança, mas também a altivez pelo orgulho de ser marinheiro. Muitos, alguns ainda adolescentes, vinham voluntariamente para cumprir um sonho; todos para servir a Marinha e a Pátria.

Marinheiros em desfile nas ruas de Vila Franca. A vida e movimento da
Escola extravasava para o exterior. Vila Franca perdeu vida e cor
com o fim da Unidade militar. Foto Revista da Armada)
Apesar da sua vocação militar o ensino ali ministrado incluía e procurava incutir nos jovens altos valores de cidadania, de coragem e firmeza de carácter, que muito contribuíram não só para o seu engrandecimento pessoal, mas também para o prestígio da Marinha e do país, que serviram com honra e orgulho.

É por isso, por toda essa envolvência mística, que hoje todos aqueles que um dia pisaram aquele chão sentem uma enorme saudade e carregam nos ombros a tristeza pelo fim daquela Escola, agora abandonada, ainda com o futuro incerto ou mesmo desconhecido.

Há coisas que marcam o ser humano, essas coisas podem ser pessoas, factos vivências, locais, edifícios… o Grupo nº 1 de Escolas da Armada, no qual se incluía a Escola de Alunos Marinheiros, onde os jovens davam os primeiros passos na sua vida futura de marinheiros e militares da Armada, deixou uma inegável marca positiva que perdurará eternamente em quem teve o privilégio de lá ser aluno e também nas gerações vindouras, pois a História se encarregará de a manter viva. Haverá sempre um descendente que dirá com orgulho: “ o meu pai, o meu avô ou o meu bisavô foi marinheiro e esteve em Vila Franca!...”

É essa marca positiva que faz com que todos os filhos daquela Escola sintam saudade, mas também dor e algum espanto pela incapacidade dos governantes em saberem preservar aquele espaço e a História que ele representa.

Grupo de antigos marinheiros, autores da homenagem

Flores em homenagem à Escola e aos seus alunos  (Fotos de João Faustino e
Eduardo Camilo, presentes na cerimónia)
No passado dia 24 de Março de 2012, um grupo de antigos marinheiros deslocou-se às instalações do Grupo nº 1 de Escolas da Armada, para ali, naquele local que durante alguns meses foi a sua casa e a de milhares de outros jovens, prestarem uma singela mas sentida homenagem a todos os filhos da escola que ali escreveram uma página do seu percurso de vida, uma página escrita com intensidade e de forma indelével… 

Artigos relacionados:

Outros artigos relacionados estão listados em "Área Militar"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

26 comentários :

  1. Tambem com orgulho fui aluno dessa escola em 1995

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Amigo José Alexandre
    Artigo excelente sobre a velha Escolinha da Marinha. Alguém disse um dia: - "e nós choraremos os mortos, se os vivos os não merecerem..."
    Por "nós" subetenda-se, nem somos os vivos nem os mortos...são os marinheiros deste país que sempre souberam honrar a Pátria e a Armada.
    Refere o Amigo José Alexandre que o Grupo Nº1 extravasava para o exterior a sua influencia. Isso é verdade, e a propósito, permitam-me relembrar aqui um episódio vivido por nós no próprio dia da homenagem.
    Ainda junto á entrada da Estação de Vila Franca, fomos abordados por um indivíduo mais ou menos da nossa idade, que nos pergunta de que ano éramos. Respondemos que uns de 70, 68, 72 etc. etc. Questionámos então de que ano era ele...? respondeu-nos o seguinte: - eu não fui marujo...mas ía á bucha.
    - Como assim...???
    É que eu ao fim do dia, ía pela linha de caminho de ferro e junto á Guarita da EAM nas traseiras da cozinha, tinha sempre alguns marujos que me passavam comida cá para baixo...e assim matava a fome a mim e aos meus.
    Ficámos comovidos. Era assim a Marinha, e sobretudo aquela Unidade que tanto fez ao povo de Vila Franca.
    Vivemos tempos difíceis e numa era em que tudo tende a desaparecer, não haverá machado que corte a raiz da nossa memória.
    Parabéns pelo artigo
    Um abraço
    Camilo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Camilo
      Obrigado por mais este excelente comentário, que muito valoriza o artigo.
      Quem conheceu Vila Franca nos 70 como nós a conhecemos, nota bem a diferença nos dias de hoje. As ruas da cidade não têm a mesma vida de outrora. Acho que Vila Franca perdeu muito com o encerramento da Escola e o amigo Camilo que vive relativamente perto e por isso conhece melhor a cidade penso que é da mesma opinião.
      Um abraço.

      Excluir
    2. Boa noite Amigo José Alexandre
      Vila Franca de Xira nos anos 70 fervilhava de vida marítima.
      Lembro-me de ainda não ser marujo e ir a Vila Franca de comboio nos anos 60 ás festas do Colete Encarnado e ver aquela massa de gente salpicada de branco e alumínio aqui e ali. Eram os escolinhas da Marinha misturados com a multidão.
      Também na zona ribeirinha havia muito movimento de Faluas que íam e vinham de Lisboa e subindo o rio até Santarém e Salvaterra, atracavam em Vila Franca fazendo daquela terra um verdadeiro porto pescatório e comercial.
      Quem não se lembra do Largo da Estação com o seu Bar O Comboio, onde a marujada permanecia em duvidosas companhias.
      E a velhinha que no passeio frente á estação vendia tentáculos de polvo assado como se de castanhas se tratasse. Que belo pitéu.
      E ao Domingo á noite a procissão que decorria entre a Estação e o Grupo nº1...? Era a marujada de regresso á sua Unidade depois de um fim de semana na terrinha.
      E fico-me por aqui pois as saudades desse tempo são tantas que receio me dê uma coisa ruim...eh eh eh eh
      Um abraço
      Camilo

      Excluir
  3. Joaquim Rodrigues29 de maio de 2012 02:09

    Eh! Eh! Eh!!! Olha o que vim descobrir ao fim destes anos todos!!!
    Ao ler este blogue e os comentários vi o meu tempo andar para trás.
    Entrei para essa Escola em 1965 na segunda incorporação e levava a matrícula 1224/65. Cheguei a Marinheiro Electricista e tenho muita pena de me ter abandalhado no Curso Preparatório de Artífices, tudo por causa das namoradas que não gostavam de fardas. Ainda um dia destes ao mexer em papelada antiga, dei com a minha caderneta militar, onde ficou escrita a minha historia militar de 5 anos e tal...
    A briosa foi uma lição de vida para o resto da minha vida e teve influência muito positiva na minha vida civil, tanto a nível profissional como a nível pessoal.
    Quando saí da Marinha em 1970 ingressei numa multinacional americana e por lá fiquei 34 anos, até que me reformei em 2005.
    Corri meio mundo como civil, mas nunca esqueci que esse homem de sucesso em que me tornei, teve o cunho do G.Nº1 E.A.
    Vou continuar a acompanhar este blogue na esperança de ainda encontrar por ai uns filhos da escola de 1965 para nos juntarmos num convívio, quem sabe!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo Joaquim, seja bem-vindo!
      Obrigado pela visita e pela intenção de continuar a acompanhar o blogue. Tenho a certeza de que vai encontrar muitos filhos da escola de 65.
      É extraordinário como o Grupo nº 1 E.A. deixou uma marca positiva em todos, ou pelo menos na maioria dos que por lá passaram.
      Creio que essa marca positiva se deve em primeiro lugar aos instrutores, desde praças a oficiais, que nos transmitiam altos valores de cidadania, coragem e fraternidade e também ao orgulho que sentíamos em vestir a farda de marinheiro.
      Um abraço.

      Excluir
  4. Saudações.
    Tambem eu fui Filho da escola 110988 E.
    Fico triste por saber que a escola de Vila Franca Fechou.
    fazendo uma analize da minha vida chego a uma conclusão: ter a felicidade de ter sido um filho da escola,orientou-me para a vida em termos profissionais.Depois de passar por Vila Franca Embarquei no N.R.P Augusto Castilho, que tambem vai ser abatido... Infelizmente.
    1º Gr E 1109 88.
    vianav@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. tambem fui filho da escola de setembro de 1963.Era o Setubal 18616-10181.Tenho saudades desse tempo e das amizades que la arranjei.foi la que me moldaram e fizeram de mim um Homem.lembro com saudade quem me deu a recruta.sargento jobert cabo antunes e marinheiro niza.quero tambem mandar um grande abraco a todos aqueles que comigo estiveram na comissao da francisco de almeida 1965-1967
    mais uma vez um grande abraco para todos humbertosoares25@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. tambem fui filho da escola 1982a1984 fiz a recruta na escola de alunos marinheiros e o curso no grupo n1 V motorista na 3 incorpuraçao de1982 fiquei triste em saber que fechou aprendi bastante grandes amizades grandes AMIGOS gostaria de comunicar com alguem motorista V dessa altura um marinheiro e marinheiro toda a vida deixo meu contato j.coelho9@hotmail.com 1 abraço a todos os FILHOS DA ESCOLA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia ,sou o 359182/9comp,Freire era o delegado desportivo mais o (Brasileiro)da minha companhia foi para condutor um escola que era do Porto es tu?

      Excluir
  7. Boas Joaquim Rodrigues
    Hoje ao fazer uma visita ao blogue do nosso filho da escola,Joalex deparei com o seu comentário,que me deixou agradado por encontar um filho da escola da minha recruta,talvez da mesma companhia,eu foi da 3ªcom o nº1340/65 sou António Santana e cheguei a marinheiro CM,aqui fica o meu contacto.(aftsantana@gmail.com)
    Joalex,um abraço e saudações para todos os filhos da escola que visitem o seu blogue.
    A.Santana

    ResponderExcluir
  8. Fui filho da escola na 8ª companhia da 1ª incorporação de 1984 de onde passei para o grupo 1 para a especialidade V e depois fui para o museu de marinha,tenho boas recordações e sinto orgulho de ter sido marinheiro, um abraço para todos os colegas.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite,
    Procuro camaradas que estivessem em Vila Franca na recruta da marinha de 15/07/1968. 6ªcompanhia. Belmiro Joao Tlm:967396731
    mail: patrickjfpinto@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Gostava de contactar, com Filhos da Escola, que tivessem feito a Recruta, em Vila Franca, do Ano de 1965, 1.ª incorporação. De preferência da cidade do Porto.
    Meu n.º era 979/65, 9.ª Companhia.
    Meu e-mail: henrique@netcare.pt

    ResponderExcluir
  11. ola a todos os filhos da escola ... eu também estive la em 95 depois fui para vale onde iniciei o meu curso de fz. saudações a todos grande abraço do ultra

    ResponderExcluir
  12. Bom dia "filhos da escola"!!! É com enorme emoção que descobri este execelente blog! Parabéns ao autor!
    Nem sei que dizer... Fui aluno marinheiro na EAM na 8ª comp de 95 (5ª incorp) eu apesar de me ter classificado no final do curso em 51º (entre mais de 800 alunos) e de ter ido no primeiro grupo escolher para onde queria fazer o serviço de pronto escolhi sem qualquer dúvida permanecer em Vila Franca. Foi só mudar de uma caserna para outra ao lado do "pessoal da casa"! Fiz restante serviço sempre no Bar dos Oficiais e de quando em vez telefonista quando a escala assim o definia! Foram 4 meses fantásticos onde tantas histórias se passaram todas muito boas e as mais tristes acabaram por se tornar fantásticas também! Foi bom, muito bom! Esta escola era de facto diferente (não me ocorre qualquer tipo de praxe por ali) no entanto havia uma enorme "mística" e "sentir próprio" daquela escola e Grupo Nº1. Respeitei imenso toda a gente desde recrutas até ao Sr Comandante da unidade Capitão Roberto Figueiredo Robles com quem me relacionava de bem perto e acabei por "cativar" também a admiração de todos. Isso marcar-me-á para sempre até ao último dia e só não me vou perdoar nunca ter aceitado a opinião da namorada que não quis que eu prosseguisse uma carreira que hoje nem sei onde poderia ter chegado... Afinal tudo corria sobre rodas! Enfim, ficam as recordações dos colegas, do 1ºo marinheiro Martins entre outros, do nosso Comandante Sargº Lourenço (alentejano de gema) que até no dia de juramento de bandeira nos deliciou com umas boas anedotas das suas (eu também puxava a isso) e que mais dizer... Era um Sargº de enorme valor e competência e uma cima disso um grande Senhor, um bom Homem que nos ensinava valores muito úteis para a vida... Não tivesse ele vivido e lutado na guerra do ultramar/Guiné. Fiquei muito triste com a morte do Sr Sargº Guedes (acidente de viação) e era responsável muitos anos pela rouparia onde se vendias boas calças de ganga e fatos de treino!!! Esta escola de alunos marcou-me bem cá dentro e ficará para sempre nas minhas melhores memórias. Como se costuma dizer "do mal o menos" e valha-me ao menos a curiosidade ou feliz coincidência de querer o destino que a minha profissão (há mais de 10 anos) fosse uma que está ligada infindavelmente à marinha e ao mar, sou Nadador Salvador. Se alguém tiver novidades da escola e principalmente das pessoas que por ali passaram digam ok? Um grande abraço para todos!
    José Santos - OVAR
    (natural Santa Maria da Feira)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá filho da escola José Santos.
      Apesar de ter entrado na E.A.M. 23 anos antes de ti, vejo com agrado que a saudade e os sentimentos de admiração pela nossa Escola continuam vivos nas novas gerações.
      Muito obrigado pelo excelente comentário.
      Um abraço.
      José Alexandre Henriques

      Excluir
  13. Olá boa tarde, o meu pai procura quem lá esteve em 1978 da 4° companhia o nome dele é Cassiano Ribeiro era da Livração Marco de Canaveses. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu sou o autor do blogue e estive nesta escola em 1972. Não conheço ninguém de 1978, mas é muito possível que apareça por aqui alguém desse ano. Já agora, para facilitar o reconhecimento de seu pai, deve colocar aqui também o mês em que ele foi incorporado na Armada e o seu número mecanográfico; isto é muito importante.
      Obrigado pela visita e pela participação nos comentários.

      Excluir
  14. guilherme rodrigues caetano vaz5 de junho de 2014 22:06

    olá filhos da escola sou marinheiro M1379/69 fiz a recruta em vila franca na 9 companhia os instrutores eram o sargento Medina e o cabo Martins,estive no afonso de albuquerque e na sacadura cabral gostava de encontrar filhos da escola desse tempo, um abraço para todos os filhos da escola muita saude
    o meu contacto 966638449 239991535

    ResponderExcluir
  15. Foi com grande emoção que voltei á NOSSA ESCOLA ao ler os vários comentários um abraço a todos 184\70 Mar FZE

    ResponderExcluir
  16. Olá filho da escola Henrique. Cá está mais um de Abril 1965, e foi o 508/65. Embarquei na fragata f 334 corte real Gostaria de ter o contato de outros camaradas Joaquim.inácio 508@ gmail.com

    ResponderExcluir
  17. ROLAVA POR ESTA GERINGONÇA E NAO ENCONTREI FILHO DA ESCOLA DE ABRIL DE 71 OU DA PRA DA ARMADA SE ALGUEM SOUBER DE UM ANTAS OU UM SOUSA AVIS PARA CHAFARIZCASTELO@IOL.PT


    ResponderExcluir
  18. Jose Luis Pereira Palmela12 de janeiro de 2015 08:41

    ola camaradas marinheiros e filhos da escola. Estive na Escola alunos Marinheiros em 1980, Nº297480 - CM, 3ª incorporação,ano e altura em que caiu o avião do Sá Carneiro, alias estava de plantão nesse dia. Gostaria de contactar antigos camaradas e participar em encontros/almoços caso houvesse. Abraço a todos.
    palmela_pt@hotmail.com

    ResponderExcluir
  19. parabens jose henriques depois da recruta fui para radarista mais tarde estive na fragata corte real depois

    tirei curso monitor educacao fisica e reguesso escola alunos como monitor nr.1282/66 mar.radarista

    gostava encontrar filhos da escola abraco para todos espero contato VIVA OS FILHOS DA ESCOLA

    antunilho@hotmail.com

    ResponderExcluir