PODAR ÁRVORES DE FRUTO


Depois do sucesso do artigo que escrevi com o título “Plantar árvores de fruto”, que já teve cerca de 8000 visualizações, decidi voltar ao assunto, falando agora da poda das árvores. Tal como fiz no artigo anterior não quero de modo algum assumir-me como um "expert" na matéria, quero apenas transmitir os conhecimentos que adquiri desde que, há cerca de doze anos atrás, fiz a plantação do pomar. Creio, aliás, que o sucesso desse artigo em que descrevi a plantação e fiz um resumo das aprendizagens obtidas durante esses anos, se deve em primeiro lugar à honestidade da descrição, chamando a atenção para os erros cometidos, o que pode ser uma ajuda para que outros não cometam os mesmos erros ou outros parecidos. Afinal sempre será melhor aprender com os erros dos outros do que com os nossos…

No que respeita à poda das árvores também certamente que ocorreram alguns erros na sua aplicação, mas não terá sido nada de muito grave, pois as árvores têem-se desenvolvido normalmente, sem doenças que possam ser atribuídas a uma má execução desse trabalho. As maleitas que têm surgido, entre as quais se incluem a morte de uma pereira, acredito que não foram por culpa da poda. O que me parece é que tenho sido demasiado brando nos cortes aplicados, pois sempre com receio de mutilar as árvores em demasia, algumas estavam demasiado fechadas e, talvez por isso, nos últimos anos tenham produzido frutos em grande número, mas demasiado pequenos e de menor qualidade.

Eu, que justamente me orgulho de fazer todos os trabalhos domésticos relacionados com construção, manutenção e agricultura, não iria contratar ninguém especializado para podar o meu pomar, não só porque o orçamento tal não permite, mas também porque isso iria contra os meus princípios de autossustentabilidade.

Uma dúvida que assalta com frequência os arboricultores inexperientes, entre os quais me incluo, é sobre a melhor época para fazer a poda das árvores de fruto. Com este pensamento procurei informar-me em várias fontes sobre a melhor altura e sobre a forma de podar as diversas árvores, mas a verdade é que não existe consenso total sobre isso, seja em documentos escritos ou até mesmo em informação obtida face a face. Creio que tal se deve em grande parte à diversidade do clima, localização geográfica dos terrenos e outras possíveis situações. No caso de Portugal, por exemplo, apesar de ser um país de dimensão relativamente reduzida, o clima é muito diferente em Trás-os-Montes ou mesmo nas Beiras, do que no Alentejo ou Algarve, o que pode influenciar na escolha ou no apontar da melhor altura para podar as árvores de fruto. Claro que se falarmos dos países do norte da Europa, provavelmente a altura correta para se proceder a essa operação será um pouco mais tarde, e no Brasil, o nosso país irmão do outro hemisfério a poda de inverno será em Julho ou Agosto.

Sendo assim parece-me de suma importância considerar o seguinte em relação à melhor altura para podar as nossas árvores:

Poda de inverno ou poda seca

Deve ser praticada após a queda das folhas. Essa orientação tem por finalidade propiciar a acumulação de substâncias de reserva no tronco e nas raízes. Quando se poda antes da queda das folhas, parte das reservas de carboidratos é eliminada, com consequência na produtividade futura. Por outro lado, a poda executada após a brotação reduz o vigor da planta e os ramos ficam mais sujeitos a infecção.

A poda seca, praticada durante o período de repouso, elimina os ramos que já frutificaram nas espécies em que eles não tornam a frutificar. Elimina também os ramos ladrões ou vegetativos, doentes e em excesso.

Por ocasião da poda seca ou de inverno, deve-se considerar a localização do pomar, as condições climáticas e o perigo de geadas tardias antes da operação. A poda deve ser iniciada pelas cultivares precoces, passando as de brotação normal e finalizando pelas tardias. Em regiões sujeitas a geadas tardias, deve-se atrasar o início da poda o máximo possível, até mesmo quando as plantas já apresentarem uma considerável brotação.

 Poda de verão ou poda verde

A poda verde ou de verão é realizada quando a planta está vegetando, ou seja, durante o período de vegetação, florescimento, frutificação e maturação dos frutos e destina-se a arejar a copa, melhorar a insolação, melhorar a qualidade e a coloração dos frutos, manter a forma da copa pela supressão de partes da planta e diminuir a intensidade de cortes na poda de inverno. É também executada em plantas perenifólias (com folhas permanentes) como as cítricas, abacateiro, mangueira.

A poda verde consiste em diferentes operações, tais como: desponte, desbrota, desfolha, esladroamento, incisões e anelamentos, desbaste, desnetamento.

Seja como for eu acabei agora de fazer a poda de inverno das minhas árvores. Talvez tenha sido um pouco cedo, mas estamos no final de Janeiro, as temperaturas têm estado amenas e a localização do pomar não pode ser considerada de perigo. Provavelmente algumas árvores, como os pessegueiros, estarão “adiantadas” e não tardarão a brotar. O perigo das geadas tardias existe sempre, mas esse é bastante imprevisível.



Ameixeira antes e depois da poda.
Na minha chácara tenho cerca de duas dezenas e meia de árvores, entre as quais se incluem quatro pessegueiros, três ameixeiras, quatro macieiras e duas pereiras. Tenho outras espécies de árvores como uma laranjeira, um limoeiro, uma romanzeira, um diospireiro, uma cerejeira e um damasqueiro e também quatro oliveiras, além de muitas plantas arbustivas. A poda de cada uma delas não tem de ser necessariamente igual, tudo vai depender da idade da árvore do seu desenvolvimento, do seu estado de saúde, etc. Em algumas delas, para além da retirada de alguns pequenos ramos secos, limitei-me a cortar alguns ramos ladrões e a aparar aqueles que se encontravam já muito altos. Noutras foi necessária aplicar uma poda mais profunda, principalmente numa ameixieira, em dois pessegueiros e numa macieira porque estavam, segundo a minha avaliação, com pernadas a mais, que além de sombrearam o terreno impediam uma boa ventilação da árvore e algumas estavam muito baixas dificultando o trabalho de cultivo por debaixo da copa, pois faço o aproveitamento to terreno na sua totalidade para semear batatas, favas e outros produtos. Um outro inconveniente que noto é as copas de algumas árvores já a tocarem-se, o que remete para uma chamada de atenção que fiz no artigo sobre plantação de árvores de fruto. É de toda a conveniência não plantar as árvores muito perto umas das outras porque mais tarde com o seu crescimento vimos a constatar que esse foi um procedimento errado.



Macieira antes e depois da poda.
Uma das minhas ameixeiras, que por sinal dá ameixas brancas grandes e saborosas, tem crescido imenso e todos os anos muitos ramos crescem na vertical. Nos primeiros anos cortava esses ramos cerca de 20 cm acima da bifurcação da pernada para que a árvore fosse crescendo para cima, no entanto isso originava sempre novas bifurcações e multiplicação dos ramos o que originava um “matagal” na parte superior da árvore e por isso passei a cortar alguns ramos mais abaixo, de forma a evitar a formação de uma ramagem demasiado densa.

Os pessegueiros também se desenvolveram imenso, mas nestas árvores não gosto de cortar em demasia, pois tenho por experiência própria que quando assim se procede, nesse ano a produção pode ser pequena. De qualquer maneira nessas árvores cortei algumas pernadas que por estarem muito baixas dificultavam o trabalho por debaixo delas.

Numa das macieiras apliquei também uma poda um pouco mais severa pelo mesmo motivo. Não é fácil andar curvado a cavar ou semear qualquer coisa na terra com a cabeça a bater nos ramos e, depois de durante muito tempo ter evitado o seu corte, achei que estava na altura de o fazer, porque pensando bem, alguns quilos de maçãs não pagam o sacrifício e as dores nas costas causadas pelo trabalho naquelas condições.

Os kiwis são as plantas mais ”chatas” de podar. Devemos cortar os ramos que deram kiwis no último ano, porque esses não voltam a produzir, mas para quem percebe pouco do assunto não parece uma tarefa fácil. Em conversa com um agricultor amigo este disse-me que tinha acabado de podar os seus kiwis. Naturalmente ao ouvir isto a minha reação natural foi perguntar-lhe como é que se podavam essas plantas. A sua resposta não pode ser mais elucidativa. Disse ele: - Olha, corta-se por aqui e por acolá!...

Bem… de facto acho que foi isso que eu fiz, perante aquele emaranhado de ramos: cortar por aqui e por acolá. Só espero não ter cortado os ramos que iriam produzir os kiwis este ano…



Comentários

  1. Olha que artigo útil e interessante meu amigo!
    Lembra que falei que minha mãe cortou por engano uma amoreira que estava pequena e desenvolvendo ali no quintal de casa? Ela achou que era mato e cortou quase toda, até perceber que era a amoreira que, nasceu ali por conta dos passarinhos.
    Pois é, como voce disse, a poda fora de época pode prejudicar a frutificação futura. Notamos que depois da poda, a árvore que era pequenina ainda, cresceu 4 vezes maior, rapidamente devo dizer, porém enquanto pequena ela tinha amoras docinhas já e depois da poda, até agora não nasceu mais nada. Isso já faz meio ano.
    Temos também lá uma pitangueira que costumava carregar de frutos e, que ficou quase dois anos sem frutificar. Certo dia falei para minha irmã que, achava que isso vinha acontecendo porque tinha um hibísco gigante que nasceu ao lado e que estava crescendo por cima da copa da pitangueira e, tirava o sol da mesma. Ela podou o hibisco e, a pitangueira se encheu de pitanguas , tantas que caiam do pé de maduras enquanto outras estavam em flores ainda!
    Já meu limoeiro continua no vaso, ainda não posso replanta-lo por ter uma reforma planejada , quero esperar terminar tudo para depois coloca-lo em um lugar maior. Teve muitas flores mas, os limões caiam do galho depois de poucos dias, não vingou nenhum.
    Vou ler seu outro artigo, assim quando for replantar meu limoeiro não erro na mão. =)
    Bom final de semana amigo, beijinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga Cintia. Peço desculpa pelo atraso na resposta.
      Vejo que se interessa por plantas o que é muito bom e que significa também que não é por viver numa grande cidade como é São Paulo, e não no campo, que torna impeditivo o ter e cuidar de árvores e outras plantas.
      Agradeço a sua apreciação e o interesse por artigos deste género e desejo muita sorte para o seu limoeiro.
      Beijinho e uma ótima semana!

      Excluir
  2. Boas
    Só faltou falar da Lua...
    Deve-se podar as árvores na Lua Minguante.

    Cumpts
    Coutada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão. Sempre ouvi dizer que o corte total ou parcial de qualquer árvore deve ser feito no Minguante, mas eu nunca liguei muito a isso por uma questão de oportunidade para efectuar o trabalho e gestão do tempo disponível.
      Os meus cumprimentos.

      Excluir
  3. bom dia,
    tenho um pé de abacate com mais ou menos 6/7 metros de altura, ele tem 6 anos, e é a terceira vez que esta dando frutos. Ele ainda esta com alguns frutos - os ultimos - e me pergunto quando poda-lo? Também esta com cupins, o que fazer para trata-lo?
    obrigadissima pelos conselhos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Obrigado pelo comentário.
      Lamento, mas não tenho conhecimentos suficientes sobre esse tipo de árvore para poder dar-lhe conselhos sobre o assunto. Tanto quanto sei é uma árvore que não necessita de grandes podas, no entanto se pesquisar no Google sobre "podar abacateiro", irá encontrar alguns sites que a podem ajudar.
      Quanto aos cupins, existem várias formas de os eliminar, podendo encontrar também sites que ensinam a forma de o fazer, pesquisando por "eliminar cupins".
      Peço desculpa por não a poder ajudar diretamente esperando, mesmo assim, ter-lhe sido útil.
      Os meus cumprimentos.

      Excluir
  4. Saudações!
    Antes de mais, parabéns pelo blogue. Está bastante completo e tem servido para completar alguma informação e curiosidades que desconhecia.
    Posto isto, tenho um problema entre mão. Tenho uma nespreira com uma altura entre 8 a 11 metros e preciso de lhe dar um corte, mas não queria matar a árvore. Tem dado nêsperas em grande número só que são pequenas e quase todas se concentram no topo. Está ainda, a interferir com uma laranjeira, reduzindo-lhe a copa. Como já não deve ser podada à mais de 30 anos, gostaria, caso seja possível, que me desse algumas dicas.

    A árvore em causa é esta:

    http://prntscr.com/5dh3ab

    http://prntscr.com/5dh3y4

    Obrigado
    Cumprimentos
    David

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, David. Obrigado pelo comentário.
      Pelas fotos, parece-me que deverá cortar os ramos alguns dos ramos mais altos que se encontram na vertical e aparar um pouco dos lados, mas não convém cortar em demasia, pois as nespereiras não são árvores de muitas podas. Quanto à laranjeira, trata-se do velho problema de plantar árvores muito perto umas das outras, por isso, querendo manter as duas e como a nespereira é de maior porte, terá de se conformar com algum prejuízo no desenvolvimento da laranjeira. De qualquer modo, acho que se arredondar a copa da nespereira ficará com o problema mais ou menos bem resolvido.
      Os meus cumprimentos.

      Excluir
    2. Grato pelas dicas. De facto, ambas as árvores são bastante antigas e quando foram plantadas, não havia prédios a confiná-las. A nespereira foi a que mais se sentiu, com a construção com essa parede de betão que se pode ver ao fundo, obrigando a árvore a crescer para o lado contrário, entortando-a.
      Há anos que procuro informação acerca e alguém entendedor, mas só agora, ao ver o seu blog, tive sucesso.
      Pergunto-lhe também se sabe qual a melhor altura para efectuar a limpeza. Julgo que farei a poda e o acerto das ramadas em 2 ou 3 anos de modo não comprometer a saúde da árvore.
      Cumprimentos
      David

      Excluir
    3. No caso das nespereiras, como se trata de árvores de folha perene e que frutificam bastante cedo, o melhor será podar após a colheita dos frutos, evitando também dessa forma o perigo de geadas tardias.
      Disse que fará o acerto das ramadas em dois ou três anos e concordo em absoluto com esse propósito, porque desse modo a árvore não se vai ressentir tanto.
      Os meus cumprimentos.

      Excluir
    4. Obrigado e Boas Festas! =)

      Excluir
  5. Boa tarde
    A poda deve ser efectuada nas árvores que já perderam as folhas, isto é após o cair da folha (a partir de Novembro) ou só lá para Janeiro, na região de Aveiro ?
    Obrigado
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, obrigado pelo comentário.
      Em locais desabrigados, onde há risco de geadas fortes, as árvores devem ser podadas o mais tarde possível, mas antes de começarem a rebentar. Acho que, nessa região, a poda não deverá ser feita antes de Fevereiro.
      Abraço.

      Excluir

Postar um comentário