BATALHA DO BUÇACO FOI HÁ 204 ANOS

Militares depositam uma coroa de flores junto ao Monumento.

Hoje, 27 de Setembro de 2014, passam 204 anos sobre a Batalha que ocorreu na serra do Buçaco e em que se defrontaram as forças anglo-lusas sob o comando do Tenente-general Arthur Wellesley, visconde Wellington e as tropas francesas lideradas pelo Marechal André Massena.

Todos os anos, no dia 27 de Setembro, o exército português promove uma cerimónia militar e religiosa no local onde foi erigido um monumento em homenagem às tropas anglo-lusas. Nas comemorações de hoje participaram forças do Regimento de Infantaria 14 (Viseu) da Brigada de Intervenção, Fanfarra do Exército, Guarda Nacional Republicana e Associação Napoleónica Portuguesa. As cerimónias iniciaram-se pelas 09h00 com o hastear das Bandeiras Nacionais de Portugal, Reino Unido e França e, após a receção dos convidados às 09h30, seguiu-se um Cortejo Histórico Religioso, Missa Campal e Cerimónia de Homenagem aos Mortos.

Todos os anos se realizam aqui cerimónias religiosas e militares, que
incluem uma missa campal.

Como foi dito por um orador durante as cerimónias, o exército não se cansa de ir ali todos os anos realizar aquelas cerimónias, não só para homenagear todos os homens e mulheres que participaram naquele acontecimento, que marcou a região e o país, mas também para manter viva a sua memória e inclusivamente prestar um serviço didático à população, sobretudo aos mais jovens.

A Guerra Peninsular foi uma desgraça para o país. Naquela época Portugal tinha apenas 3 milhões e meio de habitantes e só nesta guerra perderam a vida 200 mil pessoas. As invasões francesas foram causadas por motivos políticos, mas, como acontece sempre, é o povo quem mais sofre.

Miranda do Corvo também sofreu muito com esta guerra. O concelho foi duramente afetado pelas tropas francesas, na primavera de 1811, quando estas batiam em retirada e se encontravam muito desorganizadas. As pilhagens eram uma constante e há mesmo quem afirme que Massena terá mandado incendiar a vila. Não se conhece o número exato de vítimas, mas, no concelho de Miranda do Corvo, em 1931, a partir do registo paroquial de óbitos, Belisário Pimenta contabilizou 728 mortos entre Março e Julho de 1811, sendo que o número médio dos 4 anos anteriores fora apenas de 1724.



Vídeo sobre a Batalha do Buçaco, realizado durante as comemorações dos 200 anos do acontecimento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário :

Postar um comentário