CONSTRUÇÃO DE UMA CHÁCARA COM MATERIAIS RECICLADOS


Depois da minha casa, o projeto caseiro que realizei e que vem a seguir em importância é a minha chácara. Creio que a designação de chácara é mais comum no Brasil,  sendo que em Portugal esse termo corresponde a uma quinta de pequena dimensão. Provavelmente chamar chácara ao meu pequeno empreendimento também será excessivo, uma vez que se trata de uma pequenina propriedade onde plantei árvores de fruto e fiz apenas umas construções rústicas, muito modestas. Não lhe quero chamar quinta e mesmo que a designação de chácara seja pouco utilizada em Portugal, gosto da palavra e como uma grande parte dos leitores deste blogue são brasileiros, acho que fica muito bem assim uma vez que este projeto, indiretamente, faz parte de muitos artigos do blogue.

Muitos dos materiais utilizados nas construções foram reaproveitados de lixeiras ou aterros onde eram despejados restos de obras. Encontrei tijolos, ferro, areia, telhas, lancis de passeios, madeira, tubos e muitos outros.
 

Construí um gerador eólico com alternador de automóvel, que se destinava a carregar baterias para armazenar energia para o funcionamento de um frigorífico e um rádio, apenas. Não tendo conseguido tirar rendimento do gerador, optei, até que consiga por a máquina a funcionar, por construir um carregador de baterias a pedal. Esse sim funciona e tem também a vantagem de proporcionar a prática de exercício físico.

Mantenho o local limpo, sem lixo e sem restos de materiais abandonados ou espalhados pelo chão o que dá em conjunto com o aspeto rústico das construções, um ótimo aspeto, muito ecológico, mau grado se tratar de um propriedade modesta em que, como já disse, os materiais utilizados provieram de lixeiras, o que não me faz sentir, em nada, diminuído com esse facto. Todos os materiais que sobraram das obras e outros que vou aproveitando estão arrumados num local onde não são visíveis do exterior. 

Por tudo isso e como ainda não tinha dado um nome à chácara resolvi agora batizá-la de Eco-Chácara Olival Grande, Eco porque se trata verdadeiramente de um projeto ecológico, onde o ambiente está sempre em primeiro lugar, tentando rejeitar na medida do possível toda a poluição, incluindo a poluição visual.

Já publiquei no blogue um artigo sobre a minha chácara, onde faço uma descrição mais pormenorizada do projeto, pelo que não me vou alongar com mais palavras. Preparei um pequeno filme com várias fotos tiradas em épocas diversas, sendo algumas da altura em que estava a realizar as obras.
    

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário :

Postar um comentário