A SOLUÇÃO PARA UM BOM REBOCO A CUSTO ZERO

Depois do sucesso que foi e que ainda continua a ser o artigo deste blog "Reboco de paredes e tetos", entendi que devia voltar ao assunto, precisamente para falar mais um pouco sobre o suporte onde se vão aplicar os rebocos, porque a parte mais importante para se obter um bom revestimento de uma parede ou de um teto é precisamente o estado do suporte. Penso que o sucesso do artigo que referi se deve em grande parte aquela história do teto que fui contratado para rebocar e que tinha sido anteriormente chapiscado por cima, imagine-se... de papel de sacos de cimento que se encontravam colados à placa! Acho que é uma história interessante, não só pelo absurdo que foi aplicar o chapisco sobre tal suporte, mas sobretudo pelas ilações que daí se podem retirar. 

Desta vez venho falar sobre a forma de como é possível começar a trabalhar para um bom reboco quando se está a levantar uma parede de tijolos. Na minha opinião, quando se está a fazer o assentamento de tijolos as juntas dos topos não devem ser totalmente fechadas, deverá ficar um espaço para que a massa de reboco vá penetrar nessas juntas e até um pouco no interior dos tijolos, de modo a que se forme um encaixe ou mesmo umas pequenas garras que ficarão a ligar o reboco aos tijolos como se de parafusos se tratasse. Dessa forma o reboco não ficará somente colado aos tijolos, ficará também "pregado", o que fará com que a parede e o reboco sejam quase como um bloco único e certamente que as paredes ficarão não só mais seguras, como se poderão evitar algumas fendas que por vezes aparecem nas paredes.

Quando esta parede for rebocada a massa irá penetrar nas juntas e um pouco no interior dos tijolos
 deixando o reboco "pregado".



Numa empresa de construção em que trabalhei, o encarregado costumava dizer para os os pedreiros que se encontravam a assentar tijolos que não valia a pena estarem a alisar as paredes porque gastavam a colher mais depressa e depois teriam que comprar outra. De facto, é uma pura perda de tempo estar a tapar as juntas mal fechadas e pequenos buracos nos tijolos e, para além dessa perda de tempo, ainda se está a contribuir para uma menor aderência da massa de reboco que irá ser mais tarde lançada às paredes.

Pela experiência que tenho nesse tipo de trabalho, defendo mesmo que as juntas verticais não deverão ser totalmente fechadas, sendo conveniente que fiquem cerca de dois centímetros sem massa de ambos lados das juntas, ou só de um, conforme se trate de paredes a rebocar dos dois ou de apenas um lado e os tijolos deverão ficar afastados entre si cerca de um a um centímetro e meio para que a massa de reboco possa penetrar nas juntas.

Quanto às juntas de assentamento, ou seja as juntas horizontais também poderão ficar com cerca de meio centímetro de abertura, penso que isso também trará vantagens para a segurança do reboco e é muito fácil deixar essa pequena abertura nas juntas horizontais se for utilizado um molde ou gabarito no assentamento que permita deixar essa abertura. Aliás, o assentamento de tijolos utilizando esse gabarito torna-se mais fácil de fazer e é possível deixar as juntas horizontais com uma medida certa de massa, deixando as paredes direitas e ainda com poupança de argamassa, pois é possível deixar juntas mais baixas e sem deixar cair qualquer massa para o chão. Devo deixar bem claro que deixar as juntas um pouco abertas e com alguns pequenos buracos nos tijolos por tapar não significa deixar as paredes tortas, antes pelo contrário, as paredes deverão ficar sempre bem direitas e aprumadas para que mais tarde a camada de reboco seja uniforme, sem levar grandes quantidades de massa; um cm a um centímetro e meio será suficiente.

No final deste post fica um link para um artigo do blog sobre a elaboração de um gabarito e também um vídeo onde é mostrado como, segundo a minha opinião, o assentamento de tijolos deve ser feito para se obter um bom reboco. 

Artigos relacionados:
CONSTRUIR A PRÓPRIA CASA - REBOCO DE PAREDES E TECTOS
Rebocar paredes e tectos manualmente é um trabalho que exige alguma perícia, não só para que possa atingir o grau de perfeição adequado ao fim a que se destina, mas também para que se obtenha rendimento na sua execução.
Os meus primeiros trabalhos de reboco foram executados aquando da construção da minha casa e, nessa altura, quando comecei, era mais a massa que caía para o chão do que a que ficava colada às paredes...

CONSTRUIR A PRÓPRIA CASA – O LEVANTAMENTO DE PAREDES
Actualmente o levantamento das paredes de uma casa é feito quando toda a estrutura que a suporta já está parcial ou até totalmente construída. Assim, procede-se ao assentamento dos tijolos ou blocos, encostando-os aos pilares ou vigas, contrariamente ao que era feito há alguns anos atrás quando, após a construção das fundações e da cinta de ligação com a armação dos pilares erguida, se procedia ao levantamento das paredes e só após isso se betonavam os pilares... 
Ler mais



Molde ajustável para assentar tijolos 
TALVEZ GOSTE TAMBÉM DE...

Comentários