Produzir energia com água da chuva


Gostei tanto da roda de água que construí para funcionar no meu jardim movimentada pela água da chuva que cai numa parte do telhado da casa, que resolvi fazer outra igual para colocar na minha chácara.

Depois desta segunda roda estar a funcionar por cima de um pequeno poço de pedra que já existia naquele terreno agrícola e de confirmar que basta apenas um pequeno fio de água para que a roda esteja sempre a girar, assaltou-me a ideia de que seria muito fácil produzir energia com uma roda de água que estivesse a receber a água da chuva proveniente de um telhado com uma área razoável. Se a minha pequena roda de água rodava com chuva fraca que era captada numa área de apenas cerca de 20 m2, correspondente a dois pequenos telhados, uma roda que funcionasse com água captada numa área de 100 ou 200 m2 teria muitas probabilidades de fazer funcionar um gerador. E então suponhamos que essa água era proveniente de um telhado muito grande, por exemplo de um armazém ou de uma fábrica, ou mesmo de vários telhados que perfizessem uma área de alguns milhares de m2. Nesse caso uma grande roda de água com um potente gerador era capaz de produzir muitos kW de energia, utilizando uma fonte de energia renovável.

Então por que não aproveitar a água da chuva para produzir energia? Pode-se apontar como inconveniente o facto dos espaços temporais em que ocorre precipitação ser diminuto em comparação, por exemplo, com os períodos de vento ou de sol e, portanto, ser mais vantajoso aproveitar estes dois elementos da Natureza e não considerar a chuva como uma fonte aproveitável para a produção direta de energia.

Seja como for, talvez porque estou habituado a aproveitar tudo aquilo que possa aproveitar gratuitamente, sem que com isso prejudique ninguém decidi fazer a experiência de colocar a minha roda de água a produzir energia com água da chuva. Claro que os resultados, tendo em conta a pequena área de captação, (pouca água) não foram grandes, mas de qualquer maneira consegui com um gerador de construção caseira, que produz alguma energia com baixas rotações (o mesmo que já tinha utilizado em experiências na minha turbina eólica) acender dois pequenos faróis de ledes, que passarão a estar acesos sempre que esteja a chover e que serão uma luz de presença nas noites escuras.

Já fiz um vídeo explicando a forma de construir uma roda de água igual a esta. É muito fácil de fazer, quem estiver interessado em fazer assista ao vídeo que ficará de imediato apto para executar essa tarefa.

TALVEZ GOSTE TAMBÉM DE...

Comentários