14 de outubro de 2010

GERADOR EÓLICO COM ALTERNADOR DE AUTOMÓVEL

A maior parte dos condutores de automóveis têm alguns conhecimentos básicos sobre o sistema eléctrico do seu veículo; sabem, por exemplo, que a electricidade utilizada quando o motor não está a funcionar é fornecida pela bateria e dela é retirada também a energia necessária para fazer accionar o motor de arranque. Sabem também que, por sua vez, o motor de arranque irá fazer girar o motor do veículo, provocando as primeiras faíscas nas velas e consequentes explosões do combustível, após o que a máquina começará a trabalhar regularmente, passando nesta altura todos os seus componentes eléctricos a serem abastecidos pela energia produzida pelo alternador. Sabem ainda que, com o carro em funcionamento, o alternador abastece também a bateria, mantendo-a em condições de voltar a fornecer energia ao veículo quando este estiver novamente imobilizado e seja necessária essa energia e também para proceder a novo arranque do motor.

Este funcionamento tão simples e harmonioso do alternador, quando integrado no sistema do automóvel, aliado ao facto desse componente ser facilmente adquirido por baixo preço ou mesmo quase gratuito em qualquer sucateira, poderá fazer supor que para a construção de um pequeno gerador eólico de construção artesanal poderia ser a escolha perfeita, pois rodado pelo vento produziria energia que poderia ser utilizada no momento, ou armazenada em baterias, para consumir na ausência de vento.

No entanto o alternador de automóvel pode não ser a melhor escolha para esse tipo de projecto, a não ser que sejam introduzidas no mesmo algumas alterações no seu sistema eléctrico, ou então que as pás do gerador eólico sejam de muito grande dimensão, o que não parece muito viável, numa pequena engenhoca caseira.

O motivo pelo qual um alternador não será a escolha ideal para um sistema eólico artesanal é devido ao facto, que talvez muitos não saibam, de ser necessário muita força para fazer rodar o veio do alternador quando este, após atingir um determinado número de rpm, inicia a produção de energia.

O condutor de um qualquer veículo, não tem como saber o tamanho desse esforço a não ser que tenha conhecimentos alargados sobre o funcionamento do alternador. Torna-se assim evidente que esse esforço que é retirado do motor para a rotação do alternador, faz com que aumente o consumo de combustível, que será tanto maior quanto maior for também o consumo de energia eléctrica e, sobretudo, à noite.

Mas até o atrito provocado pela correia nas polias, acresce esse esforço que no automóvel pode ser pouco significativo, mas que pode no gerador eólico ser um ponto negativo a considerar.

Uma ligação directa da turbina do aerogerador ao alternador poderia evitar o inconveniente do atrito provocado pela correia ou correias utilizadas para a transmissão se não fosse a necessidade de multiplicar as rotações do alternador, o que agrava ainda mais o problema do esforço, pois para se conseguir obter o número mínimo de rotações exigidas para a produção de electricidade pelo alternador, que devem ser superiores a 1.000 rpm, existe a necessidade absoluta de existir uma multiplicação, pois uma pequena turbina artesanal nunca atingirá o mínimo de rotações exigido, mesmo com ventos fortes.

Basta imaginarmo-nos a conduzir uma bicicleta para ficarmos com uma ideia de como o esforço aumenta, quando utilizamos o sistema de mudanças, para que com um menor número de voltas da roda pedaleira se imprima mais velocidade à máquina.

Deste modo um alternador nunca poderá servir para gerar energia movimentado por uma pequena turbina accionada pelo vento, tal como o faz num automóvel, pois aqui o alternador é movido pela potência de um motor de explosão, nada comparável à força exercida pelo vento nas pás de uma pequena turbina.

Tive conhecimento prático sobre a força que era necessário empregar para o funcionamento do alternador quando fiz uma engenhoca para carregar baterias, em que a transmissão para a polia do alternador era feita através de um sistema de correias que multiplicava as rotações e que era ligado a uma bicicleta de ginástica, movida a pedais.

Esta engenhoca era accionada por uma bicicleta estática e carregava baterias. O motor da máquina de lavar, em cima, servia apenas para que as suas polias multiplicassem a velocidade da rotação do alternador.
Com esta engenhoca cheguei a injectar alguma electricidade numa bateria, mas devido ao esforço que era necessário para mover o circuito, acabei por desistir, também porque se tornava bastante monótono estar parado a pedalar, apesar de gostar imenso de ciclismo, mas praticado na estrada e em contacto com a natureza.

No gerador eólico que construí tinha, inicialmente, dois alternadores. Um, ligado à polia da turbina eólica iria rodar a menor velocidade, mas graças a uma segunda polia com maior diâmetro que lhe apliquei e de onde partia uma correia para o segundo alternador, iria neste obter um elevado número de rotações. O primeiro alternador iria servir apenas como um componente do sistema de multiplicação de velocidades, mas poderia também (imaginava eu) produzir energia, sozinho ou em simultâneo com o segundo alternador, tudo dependendo da velocidade do vento.

Gerador eólico em construção, com um sistema de multiplicação de velocidade, através de correias.
Acabei por utilizar uma unica polia, de uma máquina de lavar, para fazer a transmissão de rotações.
Pequeno vídeo mostrando o gerador eólico em funcionamento
e a fazer girar o alternador livremente, sem ligação à bateria.

Mas, quando comecei a verificar (quando ainda não sabia da força necessária para a produção de electricidade) que com essa multiplicação de velocidade iria ser bastante difícil conseguir resultados positivos, desisti dessa ideia e apliquei apenas um alternador no sistema, ligado a uma polia de máquina de lavar, que pensava eu seria suficiente para atingir velocidade rotativa suficiente.

Acabei por chegar à conclusão de que com aquele alternador tal como está, não será possível obter êxito, no entanto tenho recebido alguns conselhos sobre a forma de o modificar e também para o substituir por outro tipo de motor, estando a ponderar sobre a melhor solução para o caso.


Atualização em 11 de Março de 2013

O gerador eólico com um novo orientador
de direção do vento.
Apesar deste meu projeto ainda se encontrar parado, nunca desisti de o pôr a funcionar. Ainda não me decidi sobre o tipo de gerador que irei utilizar, embora tenha estado a analisar todas as sugestões que têm sido deixadas nesta página. Mas uma coisa é certa: não irei utilizar mais nenhum alternador seja de que carro for, porque tenho a certeza que não iria resultar e também não tenho conhecimentos que me permitam fazer uma alteração nesse alternador, de modo a que seja possível produzir energia a baixa rotação.

Um alternador de automóvel necessita de condições muito próprias para funcionar corretamente, pois foi concebido para produzir energia acoplado a um motor de combustão, portanto, na minha opinião, para este projeto não serve.

Também acabei por chegar à conclusão de que as pás da turbina deveriam ser um bocadinho maiores e sobretudo mais largas, para que girassem melhor com pouco vento, aumentando assim as possibilidades de tirar algum rendimento da máquina.

A minha inclinação agora é para tentar encontrar um gerador que tenha sido construído propositadamente para funcionar movido por uma turbina eólica de pequenas dimensões, como é esta. Se conseguir adquirir um gerador desse tipo, que não seja muito dispendioso e que de facto resulte, talvez equacione a construção de uma turbina com as pás de maior dimensão.

Entretanto, construí um novo orientar para a turbina, pois o anterior estava um pouco danificado devido a ter sofrido o impacto de uma chapa de zinco que voou de um telhado, durante uma tempestade. E por falar em tempestades devo dizer que a máquina se tem aguentado muito bem, sem qualquer sinal de estragos causados por ventos fortes e também com as pás em muito bom estado, pois são de chapa em inox, o que tem a vantagem de não enferrujarem e não necessitarem de qualquer pintura.

Pintei uma Cruz de Cristo no orientador porque acho que tem alguma semelhança com as velas dos navios portugueses, que ostentam essa cruz. Vela está ligada ao vento, pois é o vento que faz mover esses navios, o que também acontece com a turbina eólica. Mas, no fundo, foi por gostar muito de navios que a desenhei ali.

Agradeço a todos os leitores as ótimas opiniões que têm deixado nesta página. Este post é o maior sucesso do blog e esse sucesso deve-se à grande participação de todos vós, que têm tornado este artigo uma grande fonte de informação sobre energia eólica caseira. Espero continuar a merecer essa participação para fazer desta página, cada vez mais, uma importante referência na Internet sobre pequenos projetos de produção de energia eletrica utilizando fontes renováveis.


Veja outras engenhocas caseiras, listadas em: Projetos caseiros ecológicos

121 comentários :

  1. Amigo J. Alexandre , veja bem , agora estamos falando grego aqui ...ahahaha, de tudo que voce falou eu só conheço a máquina de lavar ...

    Mas, acho bem interessante voce querendo fazer a engenhoca funcionar , acredito que com esse empenho logo voce consegue!
    Grande abraço meu amigo,

    Cintia

    ResponderExcluir
  2. Gostei deste artigo =), devo lhe dizer que já acabei o meu portefólio, teve cerca de 420 páginas na qual tive que resumir para 280, foi uma lufada e tanto, só falta agora ir a júri =)

    Cups Jorge Palma

    ResponderExcluir
  3. Você deveria usar um dinamo, que ao contrario do alternador, gera energia com pouca rotação.
    Não tem a eficiencia do alternador mas funciona muito bem como gerador eólico!!

    ResponderExcluir
  4. EU TAMBEM ESTOU NA BATALHA DE CONSTRUIR UM SO QUE O MEU E TIPO PORTATIL E FICA PENDURADO EM UMA ARVORE BEM ALTA NA AMAZONIA NO MUNICIPIO DE ALTAZES.AGORA EU VOU PESQUIZAR ONDE EU CONSIGO DINAMOS DE RODAS DAGUA PORQUE SEI QUE ELES TRABALHAM COM BAIXA ROTACAO DE RPM E CASO VOCES DESCUBRAM ONDE VENDE ENDIQUEM POR FAVOR POIS AI E SO ADPATA LO A ENGENHOCA SEM MUITOS GASTOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alterima
      www.alterima.com.br/Gerador Alterima, Fábrica de gerador elétrico, micro usina. Geradores de energia elétrica e mini usinas para geração de energia elétrica em propriedades

      Excluir
    2. Peço desculpa ao Paulo Ferreira e ao Fran, pois removi, sem querer, este segundo comentário do Paulo Ferreira. Consegui recuperá-lo através do meu email. Diz o seguinte:

      Fran ta ai o end vc verifica na pagina da alterima vc encontra de varias potencia ,ele gera energia entre 600 a 1200 rpm ,eu to querendo montar um desses pra mim que seja auto sustentavel so tenho uma duvida como controlar a rotação do gerador , fica um abraço....

      Mais uma vez as minhas desculpas e um abraço para os dois.

      Excluir
    3. freio centrifugo

      Excluir
  5. boa noite! gostaria de saber tambem onde encontro estes dinamos e saber mais sobre a montagem. moro no rj. meu e-mail leonardo.barrias@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Estou também na fase das idéias do meu projeto. Porém no lugar de polias penso em usar um motorredutor de engrenagens. Já aumentou a superfície de ataque das pás do seu rotor? Acho que deve ajudar.

    ResponderExcluir
  7. No caso do meu projeto, acho que o melhor será substituir o alternador por outro tipo de gerador. Duvido que aumentar as pás resulte, em vista da força e velocidade de rotação necessárias. Para além disso é preciso também ter em atenção a segurança, com ventos fortes, visto tratar-se de um aparelho artesanal.
    Muito obrigado pelas vossas opiniões!

    ResponderExcluir
  8. Olá, espero que não seja demasiado tarde ajudá-lo, só agora encontrei este blog na internet. Gostaria de lhe dizer que este tipo de iniciativas são muito benéficos ecologicamente e economicamente e deveriam ser mais divulgados.
    Eu também construí um moínho para gerar electricidade e instalei um alternador automóvel para carregar uma bateria de 12V e tal como o seu caso, não tive sucesso. Estas máquinas precisam de uma grande velocidade de rotação para que consiga gerar energia para a bateria (a sua potência máxima dá-se às 10000rpm!!!). Então o ideal seria uma máquina que através de uma baixa rotação conseguisse carregar. Isto é possível usando uma máquina de corrente contínua de ímanes (magnetos) permanentes a funcionar como dínamo. Qualquer motor pode funcionar como gerador. Portanto se possuir um motor de ímanes permanentes, basta fornecer-lhe rotação e este gerará energia eléctrica. Uma vez que tem ímanes, não é necessário fornecer corrente de excitação à máquina e não necessita de uma rotação tão alta para começar a carregar a bateria. Aconselho-o a usar um díodo para evitar que a máquina funcione como motor na ausência de vento. Espero ter-lhe sido útil,
    Cumprimentos.

    ResponderExcluir
  9. Caro visitante:
    Obrigado pelo comentário e pela vontade em ajudar. Já agora, qual acha que será o tipo de motor mais indicado para funcionar como gerador?
    Os meus cumprimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez vc nao saiba, mas um alternador so gera energia em um carro se estiver ligado a bateria, pois a bateria magnetiza o interior do alternador para q com a rotaçao do motor ele possa produzir energia. Esse eh o funcionamento de qualquer alternador. No seu caso vc precisa de um alternador mais antigo como o do CORCEL I ou II, brasilia,etc, pois eles geram na alta e na baixa rotaçao. Agora vc precisa MAGNETIZAR o seu alternador. Vc pode fazer isso com imas de alto falantes mesmo. Pela velocidade dos ventos por ai vc vai conseguir carregar um banco de duas boas baterias de 50A. Se quizer mando uma serie de 5 videos q tenho passo a passo. gleystonvenancio@hotmail.com

      Excluir
    2. Olá amigo Gleyston, obrigado pelas dicas que me interessam pessoalmente, mas também, certamente, a muitos dos leitores que visitam esta página.
      Gostava de ver os vídeos, Pode enviar para o email joalexhenriques@gmail.com, ou indicar-me o link, caso os tenha na Net.
      Mais uma vez obrigado!

      Excluir
    3. Também desenvolvi um aerogerador de alternador ! estou com um problema não consegui gerar corrente nenhuma testando por métodos convencionais de profissionais que lidam com alternador !
      Coloquei no rotor um ímã permanente os diodos e o bobinado estão boma mas não sei o que esta acontecendo deve ser algum detalhe ! mas sei que dá certo !

      Excluir
  10. Antes de mais, esqueci-me de elogiar também a sua turbina, as lâminas parecem estar muito bem cortadas e equilibradas. Agora está precisamente aí o problema, onde arranjar a máquina certa. Mesmo aqui em Lisboa parece que todas as lojas de material eléctrico desapareceram. No outro dia vi a morada de uma loja e cheguei lá e estava uma loja de chineses no seu lugar. No site de vendas ebay encontra-se facilmente estes motores, mas como são pesados ficam com elevados portes de envio. Há agora também uma empresa que fabrica material para estes geradores caseiros chamada windnation que usa uns ímanes muito fortes de uma liga metálica descoberta há relativamente pouco tempo, mas são excessivamente caros. Portanto eu já desisti de procurar lojas onde se vendam esses motores e estou mais interessado em procurar em máquinas velhas. Um amigo meu arranjou um motor desses num tapete rolante. Eu vou abrir todos os aspiradores velhos para ver se me calha algum motor de ímanes permanentes. Estes motores têm o mesmo aspecto que os que têm a excitação por bobinas (colector, induzido, escovas) por isso há a necessidade de espreitar para a parte não rotativa para ver se realmente possui ímanes. Num livro espanhol li que os alternadores de camiões carregam a velocidades mais baixas, mas que os autores desaconselhavam o seu uso nestes geradores. Portanto resumindo, eu aconselho-o a dar uma olhadela em máquinas que já não usa, caso tenha. Se entretanto eu descobrir onde arranjar estas máquinas irei contactá-lo.
    Boa sorte com o gerador,
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom dia

      eu tambem ando a guerra com um alternador para fazer um aerogerador !

      ja lhe pos 8 imanes com força de 33kg

      agora como bobinalo de novo e que eu não sei ?

      sera que podia me ajudar o meo emell é oscravas@hotmail.com

      Cumprimentos

      Excluir
    2. aqui e Mariano quem escreve
      vc pode colocar na sua propriedade ou fazenda usando a maneira mas simples
      tal como
      usa o conversor de energia que e usado em ônibus
      um conversor equicalente a 1 amperes equivale a uma lâmpada de 20w
      o conversor ele transforma a energia da bateria de 12 ou 24 amperes em
      220 volts
      vc deve ter 6 baterias de 150 amperes que e usada em containe de telefonia
      são as que mais acumulam cargas
      para cada lâmpada de ser usado um conversor de 12amp para 220 volts
      vc pode carregar as baterias no seu carro

      Excluir
    3. Olá, sou o Nuno de Viana do Castelo (Portugal),
      Sou mais um a lutar para por em funcionamento este tipo de geradores.
      O meu projecto baseia-se em adquirir um motor de torres eólicas e apenas modificar o sistema de rotação substituindo as pás pelo sistema de imã, mas apenas tenho um problema que é onde encontrar quem venda apenas o motor, pois o meu projecto não requer de torre pois substituindo o sistema de rotação eólico pelo sistema de rotação a imãs podemos aplicá-lo em uma box e instalar em qualquer lugar.
      Se alguém souber onde possa encontrar estes motores agradeço o contacto para nunobarroso@lagoaebarroso.pt
      Muito obrigado e boa sorte a todo.

      Excluir
  11. Olá amigo! também estou muito interessado em construir um gerador eólico como o seu e iria tentar com alternador, mas vendo o seu projeto vou tentar mudar.
    Nos fuscas mais antigos, ao invés de alternadores eram utilizados dínamos para produzir energia para as baterias, como não funcionam tão bem como alternadores foram substituídos. Você pode conseguir um e tentar, acredito que dará melhor.
    Caso consiga, poste alguma coisa.

    Abraço.
    Edicacio.

    ResponderExcluir
  12. Obrigado pela visita, amigo Cacio.
    Já recebi várias sugestões para utilizar um dínamo em lugar do alternador e também outros tipos de motores. O dínamo talvez seja uma boa alternativa e se conseguir arranjar um e o puser a funcionar, faço uma postagem sobre o assunto, de certeza.
    Um abraço e vá dando noticias também sobre o seu gerador.
    José Alexandre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas!
      Parabenizo a todos pelas iniciativas e dispêndio de recursos para tentarem fazer funcionar o projeto.
      Para esclarecer alguns fatos, vou postar minha experiência nessa área de geração de energia.
      Já fabriquei e instalei alguns dispositivos geradores (principalmente rodas d'agua) Por se tratar de assunto um tanto diferente, preciso evidenciar as condições que são pertinentes a ambos.
      1 - Geradores automotivos não são indicados para esses arranjos, pois consomem para seu próprio funcionamento grande quantidade de energia, principalmente na transformação da cinética (cerca de 1,2 hp em regime ideal);
      2 - a velocidade para funcionamento (excitar) tem um mínimo muito alto, em média 800 rpm;
      3 - o consumo de energia para o multiplicador, por mais eficiente que seja, chega a dobrar a quantidade de hps;
      3 - por se tratar de fonte de movimentação variável, nem sempre seu desempenho será satisfatório;
      4 - a transmissão da energia gerada é prejudicada pelo tipo (corrente contínua);
      5 - o processo de inversão ou transformação para corrente alternada (pode até ser feita por um no break doméstico) pode, dependendo da variação de funcionamento, consumir a energia do banco de baterias quando o dispositivo não alcançar rotações suficientes;
      6 - é necessário um dispositivo de segurança (principalmente para os hélices e rotor) que impeça sobrecarga de rotações e vibrações indesejadas - isso pode ser facilmente solucionado usando-se o princípio de freio de elevadores, são de baixo custo e muito seguros.
      Não pude visualizar a montagem completa do dispositivo (uso esse termo por se tratar de arranjo híbrido) mas, seria interessante que o conjunto fosse totalmente integrado e móvel como peça única - possibilita maior estabilidade, evita vibrações e trancos na movimentação do cata-vento.
      Após todos os dispositivos que fabriquei, instalei e utilizei (quase todos eles em áreas rurais que não dispunham de energia elétrica oferecida pelas concessionárias ou estarem muito distantes da rede), optei por integrar componentes com tecnologia específica para tais usos, por exemplo o alternador de baixa rotação e alto torque. Saliento que NÃO SOU VENDEDOR, DIVULGADOR OU COMERCIANTE desse produto ou da empresa que indicarei aos interessados. Só calculo o custo benefício de tal investimento que torna viável essas iniciativas e aproveitamento ideal.
      Só para ilustrar a viabilidade desse equipamento que utilizei num dispositivo movido por tubulação de água com canos de 4 polegadas e roda mista (projetada e fabricada por mim com materiais baratos e disponíveis em qualquer lugar do planeta) que junta os princípios de velocidade de saída da água 30 m³ e peso das cubas (26 no total) - 930 ml cada mais um contra-peso de 40 kg que dá estabilidade na rotação, mesmo quando há variação da quantidade e velocidade no abastecimento (resolvi esse problema com a criação dum pequeno reservatório na captação de entrada). Todo dispositivo foi apoiado em mancais com rolamentos com pistas duplas (baratos e muito resistentes - os mesmos que são usados em rodas de automóveis).
      Caso interesse, posso auxiliar no envio desse alternador, já que o mesmo é produzido aqui no Brasil, basta postar aqui que envio o meu e-mail.
      Abraços e boa sorte a todos.
      Roberto

      Excluir
    2. Caro Roberto,

      Agradeço a visita ao blog e o seu interesse em ajudar.

      O meu projeto era apenas para carregar uma bateria com a finalidade de fornecer energia apenas a um rádio e também a um pequeno frigorífico.

      Acabei por chegar à conclusão de que para um melhor aproveitamento do vento as pás teriam de ser redimensionadas, isto para além da substituição do alternador, esta indispensável visto acreditar que o alternador de automóvel não serve. Devido a esses contratempos acabei por perder entusiasmo com o projeto.

      Se enviar informações sobre o alternador de que fala, tais como a rotação necessária para produzir energia, preço, etc., talvez volte a trabalhar no projeto, se não envolver custos financeiros que considere elevados para mim.

      Se quiser deixar essas informações no blogue, pode também ser interessante para os leitores.

      Os meus melhores cumprimentos
      José Alexandre

      Excluir
  13. boa pessoal,meu nome e Depranildo e to preparando um projeto com alternadores ,minha ideia e 4 alternadores ,120 ah , construir um rotor vertical com uma polia de 200 mm e reduzi a polia dos alternadores ,pra cada volta da grande da 6 do alternador meu projeto e de 5 pás 30 cm de largo por 2mt de diâmetro em chapas de alumínio com braços de 1 mt , penso em monta-lo em uma torre de 9 mt e pra exitar os alternadores esto usando um motor de ventoinha do radiado ligado a um rele , quando over rotação suficiente pra gerar corrente o rele e acionado pelo gerador , falta pouco pra polo em teste ,se der tudo certo envio fotos com detalhes ok abraço a todos ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Gostaria de ve-lo, boa sorte.
      Abraço: Edmilson

      Excluir
  14. Olá Depranildo. O seu projeto deixou-me curioso, desejo que seja um sucesso!
    Não se esqueça das fotos.
    Um abraço.
    José Alexandre

    ResponderExcluir
  15. Ola pessoal estou nesta de gerar energia limpa mas com uma força de imas
    ja vi motores bemrapidos em torno de 2800rpm
    eguem ja viu ou tem um projeto com medidas destes motores

    ResponderExcluir
  16. AMIGO
    GOSTEI DO SEU PROJETO, EM RAZÃO DE QUE SOU CURIOSO EM INVENSÕES....HA..HA..HA
    MAS PARTINDO DO PRINCIPIO DAS INOVAÇÕES, SUGIRO A VOCÊ ADQUIRIR UM OUTRO ALTERNADOR DE UM CARRO MAIS NOVO DE MAIOR POTENCIA EM MENOS ROTAÇÃO, E APRIMORAR O SISTEMA REDUTOR-MULTIPLICADOR DE VELOCIDADE E TAMBÉM CONSEGUIR UM CATAVENTO MAIOR EM SUCATAS....AQUI EM NATAL É MUITO FACIL ACHAR ESTES COMPONENTES.......
    SUCESSO....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela sugestão, amigo Ronaldo.
      Por aqui não é fácil encontrar cata ventos em sucatas, mas alternadores não é difícil. Acho que a solução passa mesmo pela substituição do alternador.

      Excluir
    2. Olá Ronaldão, somos conterrâneos. Amigo o alternador mais fácil de fazer esse gerador é um antigão Wapsa 45 A do Ford Corcel antigo. Não precisa de redução pode botar direto no eixo. Gera com baixíssima rotação e torque. Tem q modificar o estator só isso. Se quiser mais detalhes me manda um mail.

      Excluir
    3. Ola Doutor... estou montando um sistema para minha roda dagua, tenho duas baterias de 150amps cada e tambem comprei dois alternadores, um de onibus e outro de um corsa, o que aconteceu e que tive rotacao de mais de 1000 rpms (usando polias) mas quando eles comecam a produzir energia para carregar a bateria a rotacao cai muito e a roda daqua quase para... ela sovre pra rodar o alternador, notei tambem com um voltimetro que a carga da bateria esta diminuindo ao invez de aumentar, isso porque os alternadores que comprei estao utilizando energia das baterias mais do que estao carregando. minha pergunta eh: tem certeza que esses geradores de carros antigoes ira funcionar? como fazer isso? se puder me mande um email explicando.... desde ja obrigado.
      f.luiz.b@hotmail.com

      Excluir
  17. gostei muito da engenhoca. ele parece mais um MOEDOR de CANA do que um Gerador Eólico. mesmo assim gostei muito pela iniciativa. já se encontra no Mercado Caixa de Ampliação de Velocidade feito com Materiais LEVE e RESISTENTE, feito com FIBRA de CARBONO e tem multiuso e vários tamanhos. tanto você pode montar um gerador eólico como geradores de outros tipos. o Site está de Parabéns pela iniciativa. Jacks sp. Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo, pelas palavras e pelas ideias.
      A propósito de moedor de cana, não sei de que se trata, mas tenho em mente construir uma maquineta para moer ou partir milho, utilizando um motor de máquina de lavar. Será que existem semelhanças?

      Excluir
  18. boa tarde amigos.
    como faco para saber que quantidade de forca sera exigida para mover um alternador de onibus em sua potencia total, em hp.obrigado.
    juan joao pessoa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta é uma pergunta difícil, mas, a avaliar pela força que é necessária para mover o alternador de que aqui falo e que era de um Renault 9, para mover um alternador de ónibus, se for através de uma turbina eólica, a coisa é capaz de ser complicada. Vamos esperar que apareça alguém com conhecimentos técnicos que responda a esta questão.

      Excluir
    2. cara.... coloquei um alternador de onibus em minha roda dagua.... com a ajuda de um sistema de polias eu consegui a rotacao necessario para ele comecar a funcionar.... mas lembrei entao que num jogo de polias, quanto mais alto a rotacao menor a forca e quanto maior a forca menos sera a rotacao, por isso nao consegui que meu alternador de onibus carregasse as baterias, pelo contrario, o alternador tirou um pouco da carga das baterias simplesmente pelo fato de que eles tambem consomem energia quando estao produzindo energia, dae eu vi que eu estava produzindo menos eletricidade do que consumindo.
      desculpe.... mas estou chegando a conclusao de que alternadores nao funcionam pois ele precisam de alta rotacao e tambem bastante forca.... mas agora vou tentar usar um alternador de carro antigo, pois ate onde consegui as informacoes eles carregam com baixa rotacao e nao se tornam muito pesados quando carregando.
      abracos

      Excluir
  19. Boa tarde,

    Sempre tive ideia parecidas, mas sugiram duvidas, algum amigo ajudaria:
    *Qual rotação preciso para um alternador gerar 12 volts?
    *Qual motor de 12 volts consigo rotação suficiente para conseguir tocar um alternador para gerar tensão suficiente para carregar bateria de 12 volts?
    Conhecem algum motor de 12 volts capaz disso?

    Aguardo contatos,

    Boa sorte a todos.
    Abraço: Edmilson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que com cerca de 1.000 rpm ou até menos se consegue carregar uma bateria de 12 volts.
      Confesso que não percebi a segunda pergunta. Com que energia é que pretende carregar a bateria?
      Abraço.

      Excluir
    2. o que vc quer é um motoperpétuo elétrico,acho que a ciência ainda não chegou à esse ponto;todo gerador existente exige mais energia do que produz para seu funcionamento;Caso contrário todo tipo de motoperpétuo,elétrico ou mecãnico mais cedo ou mais tarde chegará à inércia....infelismente é a lei da física,mas não desista porque nossa função é um dia mudar essa lei e ganhar um NOBEL......obgd.pela oportunidade abraço.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Claudinei Rocha, eu tenho esta solução de uma fonte de energia equivalente a 5% da prosução gerar energia, como respondi acima em poucos dias estarei concluindo em definitivo o projeto. Ja fiz testes, o problema é só de tempo de trabalho para concluir, testes ja foram feitos e o ssitema funciona constante e sem problemas, Ex vou gerar 6700 wats com um consumo de 0,5 CV, (370) Wats.

      Excluir
    5. Gerar 6700 watts com 0,5 cv é bem interessante, uma vez que 0,5 cv corresponde a ± 370 watts.
      Sei que trabalhou muito no projeto, mas se a idéia der certo você vai compartilhar com a humanidade ou vai tentar ficar rico e acabar desaparecendo da face da terra?
      Pergunto pois nada desse tipo ainda foi realizado, muitos dizem que conseguiram e depois somem do mapa....
      Toma cuidado, se conseguir posta logo em várias redes e blog's para que o "projeto não morra junto com o dono".
      Se desejar compartilhar o meu e-mail é penajaca@hotmail.com.br.
      Obrigado.

      Excluir
  20. faaptp75@gmail.com12 de março de 2012 10:28

    Bom dia,

    Pretendo carregar com um alternador de 12 volts girado por um motor de 12 volts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas!
      No caso da sua pergunta, vc está tentando a aplicação do tão conhecido princípio do moto-contínuo.
      Infelizmente isso não é possível da forma pretendida e de nenhuma outra.
      Tudo precisa ser transformado em algo e, com esse princípio, vc não consegue manter os valores. As perdas por arrasto, atrito, transmissão vão consumir, sempre, alguma energia.
      Sem contar que para girar um motor de 12 volts e atingir o torque necessário para excitar o alternador, seu motor precisa de, no mínimo, 2 hp.
      O consumo primário fica em torno de 45 amperes hora para vc conseguir geral alguma energia.
      Abraço
      Roberto

      Excluir
  21. Estou a desenvolver mecanismos que geram mais energia do que a que consomem e geram a sua energia. Usando o conceito de motor continuo essa é basicamente a minha ideia, criar aparelhos eléctricos que com o engenho da física perfeito conseguem funcionar consumindo energia auto-produzida. É possível mas é preciso pensar de muitas maneiras diferentes e ser louco e ter uma sede por este tipo de coisas.
    Vai funcionar e vai estar pronto Julho deste ano.

    ResponderExcluir
  22. Ola sou formado tecnico eletro mêcanico e tambem estou trabalhando em um gerado eolico apartir de um alternador de automovel.Quanto a questão da rotação necessaria para se obter tensão isso pode ser resolvido com a rebobinação do estator do alternador, estou mexendo em um alternador boch de 14V e 35A a rebobinação parte do principio de espiras por volt ex: se este alternador citado começa a gerar 14V com 1000 RPM e tiver 10 espiras em cada bobina pois são três bobinas, neste caso nos temos 10 espiras dividido por 14V oque equivale a 0,7142de uma volta de espira para cada 1v ou invertendo a divisão 14V dividido por 10 espiras que da o valor de 1,4V por ecada espira tendo isso no papel sabemos que cada espira produzira 1,4V se almentarmos o numero de espiras para 20 espiras conseguiriamos os mesmos 14V com apenas 500RPM e assim sucessivamente porrem o fio utilizado um fio mas fino proporcionalmente se dobrarmoso numero de espiras ofio devera ter a metade da secsão do fio original redizindo assim tambem a corente maxima do alternador de 35A para 16,5A.

    eu ja desmontei o meu alternador e o estator pelo que eu vi é bem facil de ser rebobinado pois são apenas três bobinas e este servisso não deve ser caro pois vai pouco fio vou ver quanto custa este rebobinamento em uma oficina de motores eletrico.

    Espero ter ajudado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola... estou montando um sistema para minha roda dagua, tenho duas baterias de 150amps cada e tambem comprei dois alternadores, um de onibus 28v 105amps e outro de um corsa 12v 55amps, o que aconteceu e que tive rotacao de mais de 1000 rpms (usando polias) mas quando eles comecam a produzir energia para carregar a bateria a rotacao cai muito e a roda daqua quase para... ela sofre pra rodar o alternador, notei tambem com um voltimetro que a carga da bateria esta diminuindo ao invez de aumentar, isso porque os alternadores que comprei estao utilizando energia das baterias mais do que estao carregando. minha pergunta eh: existe algum jeito de fazer esses alternadores carregar os mesmos 28 ou 12 volts sem ficarem tao pesados quando estao carregando? desde ja obrigado.
      f.luiz.b@hotmail.com

      Excluir
  23. ola pessoal eu tambem estou nesta guerra de gerar energias alternativas,é posssivel sim gerar mas ta sendo um quebra cabeça se for do tipo eolica acredtio que motores de imas permanentes sao a melhor opçao

    ResponderExcluir
  24. Eaí amigo,aprecio sua força de vontade,mas para saber se sua máquina realmente gera energia,teria q ligá-lo à uma bateria com o mínimo de carga para haver a excitação do rotor (campo magnético)e assim começar à gerar;Caso contrário vc pode por 10.000rpm q ele não gera.
    De qualquer forma alternador não seria a melhor opção.

    ResponderExcluir
  25. sim é claro que vou precisar de uma bateria pois como irria exitar o rotor ,eu escolhi o alternador de carro por ele manter a tensão regulada independente da rotação que pode ser media ou alta em rotações muito baixas baixa ele não gera e sim so irria consumir corrente para manter o rotor exitado mais isso eu pretendo resolver colocando no leme do aerogerador uma pequena chave de pulso com uma pá posicionada a um 90° do lema para acionar a exitação somente quando ouver vento suficiente para girar as elisses com velocidade para gerar e aproposito pretendo usar uma elise de ventilador de aviario. E as bobinas ficam prontas amanha dia 23/05 quando tiver resultados posto denovo.

    ResponderExcluir
  26. boa noite, pessoal

    sou do parana
    estou querendo montar um gerador eólico
    porem peço ajuda de vcs
    gostaria de saber o que eu preciso, de quais materiais para montar o gerador opções como a do nosso amigo do blog sem custos altos

    obrigado

    o blog esta de parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anti Illuminatis, obrigado pela visita e pelas palavras.
      Para construir um gerador encontra quase tudo de que precisa em sucatas. Duma velha máquina de lavar roupa, por exemplo, pode extrair muita coisa útil. A opção quanto ao alternador é que é um bocado mais complicada, mas nos comentários deste artigo e também do outro com o título "Gerador Eólico Caseiro" encontra muitos conselhos e sugestões, que lhe podem ser úteis.
      Um abraço.

      Excluir
  27. Obrigado a todos os visitantes que aqui deixam relatos das suas experiências. Esta troca de ideias é muito interessante e útil para todos os que se aventuram a construir um gerador eólico.
    Agradeço a participação e espero que continuem a transmitir as vossas ideias.
    Um abraço e desejos de sucesso a todos.

    ResponderExcluir
  28. andei pesquisando e acho que uma boa opção seria um dínamo de motocicleta,pois ele utiliza magnetos permanentes e gera em baixa rpm.
    para isso vc precisaria readaptar o eicho no sistema eólico e desconciderar o resto do motor,precisaria também do relé controlador de voltagem q,também se encontra na moto,pois esse quanto mais rpm,mais voltagem ele produz......talvez não vala a pena o custo benefício mais pode crer,se conseguir uma moto de leilão,destinada à desmanche ficaria mais em conta e vc teria sussesso com o gerador.....abraços e boa sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. claudinei sua ideia é muito boa, mas os altrenadores de moto não geram 12V a uma rotação tão baixa assim é verdade que eles geram tensão em baixas rotações porema tenção sobe gradualmente com a rotação até atingir 14v que é quando vc acelera a moto e a luminosidade do farol sobe ate o regulador de tensão entrar em ação dicipando o exesso de tenção em forma de calor uma dica que eu dou é rebobinar o estator com o dobro ou o triplo de espiras com um fio proporcionalmente mais fino isso garante os 12 ou 14V com rotações menores ainda, porem é claro que se perde potencia nesta rebobinação, mas se teria tenção suficiente para comessar a carregar uma bateria com menos vento tambem.
      Abraço a todos.

      Excluir
    2. A modificação deve ser feita no rotor....

      Excluir
  29. Olá amigos,boa noite.
    carregar bateria,a solução ideal seria fotocelulas o preço está bom.
    já montei e ficou joia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que o sistema fotovoltaico parece ser o mais simples embora os paineis ainda sejam caros.
      Mas vim aqui para vos dizer que existem umas cortadoras de relva, que são alimentadas por bateria de 12V e usam um motor de imans permanentes, isto é de corrente contínua, que vos poderão ajudar no progecto eólico. Em termos de volume esse motor é semelhante ao de um motor de arranque de um automóvel. Procurem num serviço tecnico de máquinas para Jardinagem que talvez consigam alguma sucata desse tipo.
      Posso tentar saber se no Porto ainda será possível arranjar esse tipo de motor usado.
      Abraço e bons projectos

      Excluir
  30. Claro que um sistema fotovoltaico ou até um pequeno gerador eólico que se podem comprar num fabricante profissional seria uma opção muito boa, mas só para quem tem possibilidades de os adquirir. E, de resto, o que torna um projecto artesanal entusiasmante é o facto de sermos nós próprios a construí-lo fazendo o reaproveitamento de materiais que de outra forma teriam como destino serem derretidos ou a apodrecerem em sucatas. Quem conseguir ter sucesso, no final sente o orgulho pela obra feita.
    Agradeço ao Claudinei e ao Joaquim Rodrigues as suas sugestões sobre o dínamo de motocicleta e sobre o motor de cortadoras de relva e acrescento que quem se aventurar num projecto desta natureza deve, para além do gerador, ter também em atenção as pás, pois será sempre necessário aproveitar o vento o melhor possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto às pás, e a nível meramente experimental, usei como estritura uma ventoinha de exaustor de carro, preta e grossa, com seis pás. Nelas aparafusei 3 tábuas finas de caixote de tomate (feira), devidamente lixadas e ângulos afinados para cortar o ar no sentido da rotação. Consegui fazer ela roda até um alternador de Corsa, mas a velocidade mínima deste não bateu com a do sistema. Vou ter de trocar o alternador. Usar o dínamo é problema, pois este exige muita força pra rodar. Ah, no eixo da hélice conectei uma roda de bicicleta, assim eu ganho uma multiplicação de cerca de 10X sobre o alternador. Vou procurar esse alternador que foi informado acima (menor rotação).

      Excluir
  31. finalmente meu alternador esta rebobinado e pronto, como tinha postado anteriormente o meu alternador originalmente é um Boch de 14V e 35A, apos desmontado eu observei o estator dele que era constituido de tres bobinas com 12 espiras cada uma e eram construidas com o fio AWG nº16 e elas estavam ligadas em estrela, apos feitos os caulos eu decidi rebobinadocom quatro veses mais espira que originalmente para começar a gerar com menas RPM então mandei confecssionar tres bobinas com 48 espiras cada com o fio AWG nº22 em uma oficina de motores eletricos e eles me cobraram 20 reais pelas tres bobinas.
    Com as bobinas em maos foi só colocalas no estator, mas não pensem que é moleza colocalas no estator pois é um servisso bem delicado e ezige muito esforço dos dedos eu mesmo fiz uma bolha de agua em cada dedo indicador.
    Depois de rebobinado soldei um pedaço de fio de aproximadamente 12 centimetros em cada inico e fim de cada bobinae cobri a solda com espaguete, colquei identificação nos fio de um a seis e por fim enrolei bem firme na parte esterna das bobinas um fitilho bem resistente para deixar a bobinas bem firmes entre si e no estator.
    Refiz a mesma ligação en estrela ligando os fios 1,2 e 3 um em cada par de diodos e os 4,5 e 6 ligados entre si.
    Nos testes eu enrolei um pedaço de barbante na polia do alternador e puxando ele com uma força moderada obtive facilmente os 14V (com exitação no b+ atraves de uma lanpada de 5W em serie),tambem testei ele com um motor de dois CV de 1750 RPM acoplado por uma correia (obss;as polias erram do mesmo diametro) e por incrivel que paressa o alternador atingio a tenção nominal estando ele sem carga e sem exitação esterna da bateria, conectei diretamente nos seus terminais uma parrafusadeira dessas de 12V e ela funcionou normalmente sem se quer uma baterria para estabilizar a tenção.
    Desculpem não ter como medir com que rotação ele comessa a gerrar precisamente pois não tenho aparrelho para medir RPM
    mas com uma pequena manivela adaptada na polia eu consegui apagar a lanpada de exitação girando com a propria mão.

    Espero ter ajudado e quando estiver pronto com elice e tudo posto os resultados pra vocês.

    Um abraço a todos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante amigo Lucas, vê-se que percebe do assunto.
      Quando estiver tudo pronto, se quiser enviar fotos ou até um pequeno vídeo para o meu email eu depois coloco num post para todos verem.
      Continuação de bom trabalho.
      Um abraço.

      Excluir
    2. APARENTEMENTE FICOU BOM O REBOBINAMENTO. AGORA PRA MATAR MESMO É SÓ RETIRAR A BOBINA EXISTENTE NO INTERIOR DO ROTOR E SUBSTITUI-LA POR IMÃS DE ALTO FALANTE OU DO MAGNETRON DOS MICROONDAS. AÍ SIM NÃO PRECISARÁ MAIS EXCITAR PARA A PARTIDA INICIAL QUE CONSOME DE PELO MENOS UNS DOIS AMPERES DA BATERIA. SEM FALAR QUE SE FALTAR VENTO O GERADOR PASSARÁ A CONSUMIR DA BATERIA. DESSA FORMA SEU PROJETO TERÁ UM ZIBILHÃO DE POSSIBILIDADES DE DAR CERTO. NÕ ESQUEÇA DE QUE TEM A NECESSIDADE DE UM CONTROLADOR DE CARGA SENÃO VC CARREGARÁ DEMAIS A SUA BATERIA E ELA FARÁ BUMMMMMM! ALGUNS ALTERNADORES ANTIGOS NÃO TÊM ESSE CONTROLADOR INTERNAMENTE BOA SORTE.

      Excluir
  32. Realmente a solução a partir do rebobinamento do alternador demonstra ser a solução mais conveniente. Considere que para o fluxo magnético de excitação constante, a tensão E, gerada por fase é proporcional ao produto da rotação pelo # de espiras por fase. Neste caso ao reduzir-se a rotação, por exemplo, a 1/3 do mínimo necessário para geração da tensão nominal em carga e elevar-se o número de espiras em três vezes teremos a necessária compensação. Esta solução, entretanto, pelo fato de não haver suficiente espaço nas ranhuras para comportar tamanho volume de cobre, obriga e redução da secção transversal do fio na mesma proporção. Isto, porém, não afetará a espectativa desde que a capacidade de corrente original do alternador reduzida na proporção da redução da secção do condutor, seja suficiente para atender a carga desejada.

    ResponderExcluir
  33. olá.. estou querendo tambem fazer um gerador éolico, no meu caso, a minha experiencia vai ser de baixo consumo de energia, pois quero um gerador so pra iluminar a minha residencia, fazendo que a conta de energia eletrica diminua. eu pensei em fazer com alternador de moto, pois tem irmãs, vendo aqui a melhora do alternador, gostei da ideia do amigo ai para diminuir a espessura do fio awg. a ventulina vou fazer com aluminium, pois são muito leves!

    topico muito ético e excelente, todos estão de parabens! se o brasil fosse assim, nós conseguiriamos viver melhor!

    ResponderExcluir
  34. bom dia a todos do forum.
    otimo forum. tb sou um curioso no ramo. eu estive pensando em fazer da seguinte maneira, usar um gerador de escort antigo, uma bateria de carro e um motor hp que é do meu compressor. iria ligar os fios da bateria do nobreak na abteria de carro, e na saida de 110 ligar o motor monofassico que pos sua vez atravez de correia e polias girasse o alternador, que por sua vez gerava energia, carregando a bateria e ligando alguma luz ou tv na saida que sobra do nobreak. mais pelo que andei lendo no topico, isto nao da certo. confere minha resposta? obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, caro participante.
      Pela minha parte confesso que não percebi muito bem a sua questão... Qual é, efetivamente, o papel do motor do seu compressor nessa engrenagem?
      Bem... talvez haja aqui alguém que tenha compreendido melhor a questão e possa responder.
      Obrigado a todos.

      Excluir
  35. ola amigos,acho que a melhor opção e usar um alternador desses encontrados en veiculos de preferençia 24v
    o que presisa ser feito e substituir o circuito eletronico usado na excitação do rotor por um que excite com a rotação en torno de 300rpm
    montei meu propio aerogerador com uma heleçe de 5pas 1,8m ultilizando un alternador veicular sem presçisar de caixa muliplicadora o resultado foi 10
    acredido que a melhor opção e um altenador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola amigo... em minha roda dagua consegui o rpms para apagar a luz de excitacao mas o problema e o peso desse alternador de 24v depois que ele comeca a carregar... ele quase parou minha roda dagua. o que voce fez pra resolver isso?
      abracos e obrigado
      f.luiz.b@hotmail.com

      Excluir
  36. primeiramente parabens pelo seu blog, sao ideias assim que mundam o mundo.bom, como posso ver o grande problema aqui eh a geraçao de energia apartir de um alternador de corrente de um altomovel mas como todo mundo ja viu nao ta dando muito certo em relaçao rotaçao x tamanho de elices, e depois de muitos teste descobri que se usarmos um motar convencional(no meu caso um motor de furadeira de bancada 220v 70 hz)a uma rotaçao de aproximadamente 400 a 450 rpm consegui gerar ate 17 volts e 60 amperes, assim como o alternador tive de colocar um filtro tipo um diodo para ficar com 12,7 volts e deu certo.agora so preciso ter verba p construir a torre.estou usando para iluminaçao com led e funcionou muito bem espero poder melhor ainda mais meu projeto atravez de seu blog.entrem em contato no :marchevet01@hotmail.com boa tarde a todos.marcos antonio

    ResponderExcluir
  37. Bom dia, o que voces acham do gerador eolico vendido no ML com alternador de carro.

    ResponderExcluir
  38. Mais uma vez venho agradecer a todos os visitantes as opiniões aqui deixadas, que muito valorizam este espaço. Quanto à última participação (24 de agosto de 2012 15.50) peço ao autor que seja mais explícito sobre o gerador de que fala (gerador eólico vendido no ML), afim de que todos possam dar a sua opinião. Eu, pessoalmente, não conheço esse gerador.
    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  39. erador com sucata de motocicleta Gilmar Ribas Eletrônica Ribas Irani SC
    450RPM

    http://www.youtube.com/watch?v=pU1kDUD7GTo

    ResponderExcluir
  40. Boa noite meu amigo!gostaria que vc me mandace fotos e ideias dos seus projetos.fiz o comentario do dia 22de agosto e gotaria de saber oq vc acha.email:marchevet01@hotmail.com. marcos antonio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos. Obrigado pelos comentários.
      As minhas ideias e os meus projetos estão todos expostos aqui no blog. Além deste post tenho vários outros onde falo sobre energia eólica e sobre outros assuntos que fazem parte dos meus projetos.
      Tenho, inclusivamente, um livro digital onde reuni todos esses trabalhos para facilitar a consulta. Tenho também um vídeo onde explico o funcionamento de um carregador de baterias a pedal com um alternador de carro, que também construí. Alguns posts, como é o caso deste, têm imensos comentários com opiniões e dicas de leitores, que também podem ser muito úteis para quem pretende construir um gerador eólico.
      As fotos mais importantes que tenho também as publiquei nos vários posts, por isso penso que não vale a pena estar a enviar-lhe mais.
      A página do blog “Projetos Caseiros”, que tem um link logo abaixo do cabeçalho, tem a listagem com todos os posts relativos aos meus projetos.
      De qualquer maneira se tiver algumas dúvidas que eu possa esclarecer não hesite em contatar-me.
      Em relação ao projeto que tem em mãos não se esqueça que tem de construir as hélices e toda a estrutura da torre de acordo com a força que será necessária para fazer rodar o gerador que vai utilizar e deve ter em atenção que, com pouco vento, será difícil atingir as 400/450 rpm sem um multiplicador de velocidades, o que tem sempre o inconveniente de tornar mais pesado o giro da turbina. Por isso deve avaliar bem todos os pormenores para não ter trabalho em vão.
      Desejo-lhe sorte para o seu projeto.
      Um abraço.

      Excluir
  41. o problema tambem esta sobre o comsumo, uma maquina rodando em vasio gera uma força menor e quando colocamos uma carga o comsumo aumenta comsideravelmente, essa de produsir energia com motocontinuo é no minimo duvidoso

    ResponderExcluir
  42. revalsam@hotmail.com12 de setembro de 2012 13:05

    Bom dia caro Alexandre, tenho uma propriedade nos arredores da cidade e não tem energia elétrica,por isso estou também nessa batalha, já tenho um catavento com quatro pás de um metro cada,um inversor e um alternador.
    Gostei da idéia do amigo Lucas,porém gostaria de saber dele quantos ampéres o alternador dele está gerando, obrigado e fica com DEUS.
    revalsam@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela minha parte agradeço a participação e as palavras amáveis. Ficamos a aguardar que o Lucas nos dê mais notícias sobre o seu projeto.

      Excluir
    2. Me desculpem pessoal pela demora em dar resultados tive alguns contra tempos, bom vamos la em teste o alternador com 4 vezes o numero de espiras que o enrolamento original e ligação em estrela com no original também ele começou a se auto exitar com 770rpm e com excitação externa esse valor cai bastante só que eu não tenho tacometro para medir.
      Eu fiz a helice e tudo mas desisti do projeto heolico pois na minha cidade tem pouco vento então decidi instalar na minha bicicleta com a polia direto no pneu traseiro funcionou muito bem principalmente com exitação externa. Por acaso do destino um conhecido meu que é secretario da agricultura aqui de orleans/SC,viu minha bicicleta montada com o alternador e disse que estava precizando de algo assim para mostra no dia do municipio sobre sustentabilidade e co m ajuda de um colega montamos uma outra bicicleta com um cavalete para o pessoal pedalar e gerar energia, pessoal ficou joia o alternado da conta de alimentar uma lanpada 12V40W dessa de mecanico sem muito esforço e pouca velocidade porem com uma exitação inicial de uma baterria de nobreak. Se inverter a ligação do estator de estrela para triangulo acredito que gere mais corrente.

      abraço a todos...

      Excluir
  43. Olá! Também estou nessa de invenção de geração de energia limpa. Achei esse fórum por que estava pesquisando tipo de geradores elétricos.
    Bom eu estou trabalhando num projeto aqui que se eu conseguir pelo ao menos ele se auto movimentar tipo movimento perpétuo já seria um grande passo. Trata-se de imãs girando e gerando campo magnético para seu próprio movimento. Sei que não é nada fácil e simples mas estou trabalhando para isso.
    Depois posto mais resultados. Abraço a todos e sucesso nas criações.

    ResponderExcluir
  44. revalsam@hotmail.com22 de setembro de 2012 17:53

    Boa tarde ,caros colegas de projeto, eu soube através de um colega radio técnico, um motor bom para isso é o de esteira ergométrica, tente pra ver se dá certo.
    Abraços, e boa sorte.

    ResponderExcluir
  45. Caros colegas:

    Ao meu ver, um magneto de motocicleta seria mais interessante de ser usado. Por que não utilizar um sistema de pás que girem na horizontal?

    ResponderExcluir
  46. Agradeço estas três ultimas participações, todas com ideias muito interessantes. O projeto do RAS parece, de facto, bastante difícil, atendendo às leis da física. Mas talvez não seja impossível...
    Quanto ao motor de esteira ergométrica e ao sistema elétrico das motocicletas, já tinha ouvido dizer que podem resultar. O que, na minha opinião, não deve dar grande resultado é o sistema de pás horizontal, por causa da velocidade de rotação que deve ser bem inferior aos sistemas de eixo vertical.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  47. revalsam@hotmail.com27 de setembro de 2012 22:39

    Boa noite meu caro José Alexandre, por acaso vc. poderia me fornecer o e-mail do amigo Roberto, Eu gostaria de manter contato com o mesmo, desde já Agradeço.
    Um Abraço

    ResponderExcluir
  48. Olá colegas! Também estou nesta luta por energia renovável, limpa, sustentável e mais barata. Acabei de testar o meu projeto, igualzinho ao do nosso amigo José Alexandre, diferente apenas na multiplicação da velocidade, utilizei um andamento de bicicleta, e claro, as hélices não são tão perfeitas como a do amigo. Também não deu certo e por isso estou aqui, em alta madrugada, pesquisando sobre o assunto. acompanhei todos os comentários. Todos estão de parabéns. Se eu houvesse lido esse artigo antes, não teria perdido tempo, pois já mantive contato com Paulo que mora em Goiânia, Estado de Goias, ele está fabricando, a partir de alternadores comuns, o aerogerador que estamos procurando. Custa 560,00 + frete.
    Todas as peças já existem para serem compradas no mercado livre, mas, o bom mesmo é fazer né? Abraço a todos. Continuemos insistindo, um dia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Deda 10, obrigado pela participação.
      O amigo tem razão, o bom mesmo é nós fazer-mos as coisa com as nossas próprias mãos. Dá muito mais satisfação e um gerador eólico não é assim tão barato. A propósito, o preço do aerogerador que menciona penso que se refere a 560 reais brasileiros, o que em euros corresponde a cerca de 215; (corrija-me se estiver enganado). Não parece muito caro, mas é claro que se o Paulo enviasse o material para Portugal provavelmente o preço ficaria em mais do dobro devido ao transporte.
      Um abraço.

      Excluir
  49. GERADOR DE 14 VOLTES AUTO-SUSTENTAVEL


    MEU NOME É ESIVALDO,,SOU RADIO AMADOR HÁ 16 ANOS ,, A MINHA IDEIA PARTIU DE PRECISAR DE UM GERADOR NO ALTO DE UM MORRO,POIS EU E UMS AMIGOS VAMOS ACAMPAR QUALQUER DIA E PRECISAMOS DE UM GERADOR DE ENERGIA, NO MEU CASO PRECISO DE 14 VOLTES,TODOS APARELHO DE RADIO AMADOR SÃO 14 VOLTES, TANTO RADIOS E AMPLIFICADORES DE POTENCIA, AI ME VEIO A IDEIA DE FAZER UM GERADOR DE 14 VOLTS AUTO-SUSTENTAVEL, COMPOSTO DE UM ALTERNADOR DE CARRO , UM MOTOR 12 VOLTS E UMA BATERIA DE CARRO PARA DAR A PARTIDA E UM SISTEMA DE LIGAÇÃO DE PARTIDA USANDO UM INTERRUPITOR DE LUZ COM 3 TERMINAIS, SENDO NO MEIO O FIO DO MOTOR 12 VOLTES, NO LADO DIREITO O ALTERNADOR, NO LADO ESQUERDO BATERIA, NEM PRECISO DIZER QUE ( TERRA É TERRA ) ENTÃO PODE LIGAR TODOS TERRAS JUNTOS.

    TENTEI, MAIS MEU PLANO FALHOU, ALTERNADOR QUE USEI ERA DE 45 AMPERES ENTAO NÃO SUSTENTAVA O MOTOR DE 12 VOLTES, GERAVA 14 VOLTES , EU USAVA QUALQUER COISA COM ESSA VOLTAGEM, MANTENDO O MOTOR NA BATERIA, MAIS QUANDO EU PASSAVA O MOTOR PARA O ALTERNADOR , O ALTERNADOR NÃO SUSTENTAVA O MOTOR DE 12 VOLTS, MOTIVO AMPERAGEM BAIXA.

    MEU PROXIMO TESTE VOU FAZER COM ALTERNADOR 150 AMP PRA CIMA,TALVEZ VOU APELAR PARA UM CONVERSO DE 12 VOLTES PARA 110 VOLTS E USAR UM MOTOR DE 110 PARA TOCAR O ALTERNADOR




    OBS: O ALTERNADOR QUANTO + ALTA A AMPERAGEM É MELHOR

    ESPERO TE AJUDADO VOCES

    ResponderExcluir
  50. EMAIL: PU2OCE@HOTMAIL.COM

    ResponderExcluir
  51. bom a todos, amigo estou tentando fazer um sistema desse seu, so q com um alternador modificado q achei no mercado livre, veja ja comprei o meu so falta instalar. vejam...http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-455649727-gerador-para-aerogerador-gerador-eolico-1000w-sem-escovas-_JM

    ResponderExcluir
  52. amigos é so assistir o video do youtube.

    https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=7POUyHhZ4XY

    o cara explica com detalhes como gerar energia com alternador de caminhao ou corcel, que gera energia com baixa rotação.

    abraço, e sucesso a todos

    ResponderExcluir
  53. Bom eu também estou estudando sobe energia limpa e barata ou gratuita e achei muito interessante este projeto mostrado no vídeo a seguir. Só lamento que não foi detalhado como fazer a instalação. https://www.youtube.com/watch?v=N0R0YI3v4-0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Projeto interessante, mas difícil de colocar em prática para a maioria das pessoas devido às condições necessárias (ter água que de forma natural faça tocar a roda).

      Excluir
  54. ola bom dia tenho interese e conhecer esta area de energia eolica presiso manter contato com Doutor Split Natal RN Lula de Santa cruz RN Tel. 99668683 - ldeletro@hotmail.com

    ResponderExcluir
  55. boas, gostei bastante do projeto, gostaria de saber se tem esquema de como construiu as pás. david.bgc@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho esquema das pás, mas foram fáceis de fazer. Utilizei a chapa em inox do interior de uma máquina de lavar louça. Foi só cortar a chapa, mais larga numa extremidade e dar-lhe um ligeira curvatura de modo a captarem melhor o vento. Têm cerca de 65 cm de comprimento e a largura anda pelos 15 cm (em média). A turbina tem cerca de 1,60 de diâmetro. O facto das pás serem em inox tem a grande vantagem de não necessitarem de pintura e de serem muito duráveis.

      Excluir
  56. boas José Alexandre eu sou frenando Alexandre e venho a acompanhar u seu Progresso na seu projeto mas venho por este meio u convidar para participar num projeto enovador relacionado com u fabrico de um gerador perpétuo usando a teria e movimento perpétuo elétrico se estiver entesado poderá responder para neo_koxin@hotmail.com com us melhores comprimentos.

    ResponderExcluir
  57. ola amigo vi um video que pode nos ajudar usando o alternador com imas de altofalante nao tive a oportunidade de testar se der certo por favor me avise Dalvani27@gmailm.com o video é http://www.youtube.com/watch?v=7POUyHhZ4XY.

    ResponderExcluir
  58. Bom dia Sr. José,
    Passe no nosso site se necessitar de um alternador de imanes permanentes: www.aerogeradores.pt
    Abraço

    ResponderExcluir
  59. Boa tarde meus amigos cientistas.
    Eu estava pesquisando justamente sobre dínamos,pois ganhei um para a mesma finalidade que voces.Para a minha surpresa,eu pensei que um dínamo automotivo seria algo como os de bicicletas,mas na verdade deparei foi com um mini alternador.Minha ideia seria a seguinte:concluindo o que meu amigo aqui falou,o nosso gerador deve sim ter um imã fixo e um campo de bobina/s móvel ou vice e versa,pois voltando a os antigos dínamos de bykes,seria o mais viável.
    Finalizando.Para que tem uma oficina com condições de ferramenteiro e um puoquinho de jeitinho Brasileiro,fara esta adaptação sim.

    Ex.se eu tivesse mios,aproveitava o induzido do meu dínamo de automóvel e daria um jeito de ele rodar proximo a imãs,e teoricamente eu teria tensões em seus terminais.Ou girar um imã no interior do campo de bobinas de um alternador etc...

    Espero que minha idéia seja analizada por colegas e depois me mandem resultados valeu...

    magalrmd@gmail.com

    ResponderExcluir
  60. boa tarde a todos voces que gostão de invetar como eu, se quiserem tirar ideis da minha eolica, vejam as fotos no fec(augusto dias) uma eolica que tem um rotor de 4 metros com multiplicação de 1 para 10 , com um motor trifasico de 1.5 cavalos, com 2 capassitores 400v 70uf. com ventos 15m/s devita 250v 3A . a pagina esta com essa mesma eolica , com as iniciais em asul AMD, bons inventos para todos.

    ResponderExcluir
  61. amore, vocês nunca falam quanto esses projetos produzem em watts, e quanto equivale na conta de energia?? obrigadinha

    ResponderExcluir
  62. Olá boa tarde , cheguei até aqui porque estamos no inverno e necessitava de encontrar uma solução alternativa para o aquecimento em casa , tive a ideia do alternador também acoplado a uma bicicleta de ginástica caseira , uma vez que tenho uma e pratico bastante , no entanto estava com dúvidas acerca da rotação necessária para o alternador gerar corrente , reparei que ao ter feito este sistema e pelo facto de não ter sucesso ao rentabilidade desistiu do mesmo.Antes de vir a este blog , tive a ideia de usar a técnica que os fabricantes de "carros de corda" para crianças , aqueles que ao empurrar algumas vezes para a frente/trás mantêm durante algum tempo a inércia através de uma roda (pendular) no interior do carro . É claro que o arranque iria custar um pouco mas após este , era só manter a rotação com pequenas pedaladas . Cump. Bruno Sousa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno, boa tarde. Obrigado pela participação.
      Parece uma ideia interessante e ótima para debater neste espaço. Vamos aguardar que apareça mais alguém que exponha as suas ideias a esse respeito, quanto a mim parece-me que, talvez, seja pouco atrativa uma vez que seria necessário estar sempre na bicicleta, mesmo enquanto ela estivesse a funcionar por força dessa roda pendular, o que poderia ser uma ocupação do tempo muito monótona
      Um abraço.

      Excluir
  63. Venho agradecer a todos os que têm participado com as suas ideias neste espaço. Esta é a página do blog com mais sucesso e isso deve-se, em primeiro lugar, a todos vós. Eu limitei-me a partilhar o meu modesto trabalho com humildade, mas ele foi enriquecido com as vossas excelentes participações e hoje creio que é uma página de referência muito positiva na Internet.

    Muito obrigado e um Feliz Natal e próspero Ano Novo para todos vocês e para os vossos familiares e amigos.

    ResponderExcluir
  64. AS experiencial são sempre boas, for ai, no meu caso com uma alternador de 300 amperes acabei de conseguir produção a volta de 10 mil Wats de capacidade mas ainda alguns pormenores estão a ser estudadas. desejo atodos boa sorte
    M-G

    ResponderExcluir
  65. Olá José, cheguei ao seu blog através de uma pesquisa por dínamos no google, dando uma olhada na sua matéria eu vim aqui lhe dar uma sugestão para o motor a ser utilizado, você poderia tentar com um motor de impressora HP pois como uma impressora precisa de muita força, acaba se tornando um ótimo dínamo para gerar energia... uma vez eu tive um e vi o quanto gerava, chegava aos 36 volts +ou- não sei a amperagem pois não tinha ferramentar para medir mas fica aqui a dica. Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Blue!
      Obrigado pela sugestão. A solução para a minha máquina passa pela utilização de um gerador que produza energia a baixas rotações e que não necessite de muita força para ser rodado, de maneira a que funcione com brisas ligeiras. De outro modo teria que alterar também a turbina, o que não está nos meus planos para já. Talvez o motor de impressora seja uma boa opção, vou ponderar.

      Já passou bastante tempo desde que fiz as experiências com o alternador de automóvel e embora ainda nada tenha decidido, não abandonei o projeto e de qualquer modo todas estas sugestões podem ser aproveitadas pelos leitores do blogue interessados em projetos deste tipo.
      Um abraço.

      Excluir
  66. puxa!!!!!! muito bom esse blog, parabéns Sr. José

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sr. José. Espero contribuir um pouco para sua idéia, espero que dê certo.
      Dê uma olhada aqui:
      www.rodadeesteiras.blogspot.com.br (esta é a versão antiga e ultrapassada do modelo)
      www.somadoremultiplicadordevelocidade.blogspot.com.br (esta é a versão funcional do modelo)
      Preciso da ajuda de pessoas igualmente interessadas em produção de eletricidade em larga escala à baixo custo, e aqui há uma solução especial. Tenho um pequeno protótipo da minha engenhoca em casa e vê-la funcionando é maravilhoso. Ainda sou um iniciante nesta história de invenções...estou começando com as ideias há apenas dois anos e somente este ano comecei a produzir este pequeno primeiro protótipo.
      Acredito piamente que acoplando meu "somador" de velocidade e torque à sua turbina, e depois disso usando um multiplicador de velocidade você vai conseguir o resultado que tanto deseja.
      Como patenteei hj meu invento, só agora estou começando a divulgar em diversos sites, e a partir de amanhã espero procurar uma faculdade pra pedir ajuda no meu caso.
      Boa sorte, e parabéns pelo seu belo trabalho.
      Obs.: não sei se é legal eu postar num blog o endereço de outro blog, então sinta-se perfeitamente à vontade para deletar esta mensagem, e desculpe por esta indelicadeza. Visite estes sites que acho que vai servir para o senhor.
      Abraços!

      Excluir
  67. Olá Sr. José. Espero contribuir um pouco para sua idéia, espero que dê certo.
    Dê uma olhada aqui:
    www.rodadeesteiras.blogspot.com.br (esta é a versão antiga e ultrapassada do modelo)
    www.somadoremultiplicadordevelocidade.blogspot.com.br (esta é a versão funcional do modelo)
    Preciso da ajuda de pessoas igualmente interessadas em produção de eletricidade em larga escala à baixo custo, e aqui há uma solução especial. Tenho um pequeno protótipo da minha engenhoca em casa e vê-la funcionando é maravilhoso. Ainda sou um iniciante nesta história de invenções...estou começando com as ideias há apenas dois anos e somente este ano comecei a produzir este pequeno primeiro protótipo.
    Acredito piamente que acoplando meu "somador" de velocidade e torque à sua turbina, e depois disso usando um multiplicador de velocidade você vai conseguir o resultado que tanto deseja.
    Como patenteei hj meu invento, só agora estou começando a divulgar em diversos sites, e a partir de amanhã espero procurar uma faculdade pra pedir ajuda no meu caso.
    Boa sorte, e parabéns pelo seu belo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evandro. Obrigado pelo comentário.
      Já visitei o site e desejo que tenhas sorte com o projeto. Entretanto se quiseres enviar fotos ou um vídeo do teu protótipo eu posso divulgar aqui no blog.
      Boa sorte!

      Excluir
  68. Ola Amigos... Estou tentando gerar eletricidade a partir de alternadores sendo movido por uma roda dagua... No inicio meu grande problema era os rpms finais mas isso consegui, atravez de uma sistemas de polias agora consegui 1000 rpm assim, primeiro problema resolvido. Fiquei muito feliz com aquela velocidade toda entao fui correndo comprar um alternador de onibus duplo deck 28 volts 105 amps, inicialmente era tudo o que eu precisava pra carregar as duas baterias (ligadas em serie 24 Volts) para alimentar as 50 lampadas fluorecentes (12volts) do meu jardim, mas quando liguei pela primeira vez a descepcao foi total, 500 reais mais tarde o tao poderoso alternador quase parou totalmente a roda dagua, a rotacao passou de 1000 rpm para menos de 200 rpms o que faz com que a luz que excita o alternador volta a acender. Uma semana depois me disseram que um alternador de carro baixo nao seria tao severo com a roda dagua, que seria mais leve pra rodar, comecaria carregar com rpm mais baixo, coisas do genero, dai entao descidir comprar um alternador 12 volts 55 amps, gastei outros 100 reais neste alternador e fiquei ainda mais frustrado, por esse suposto leve alternador brecou a roda dagua quase por completo... devo lembrar que pra eu parar essa roda daqua de 2 metros de diametro e muito dificil, quando em movimento e muito mais pesada que eu, mas este pequeno alternador provou ser mais poderoso e pesado doque o do onibus de 28 volts. Agora estou vendo aqui neste forum que alternadores ou dinamos (geradores) de carros antigos poderao funcionar, mas e o peso, eles irao parar a roda dagua? o que fazer? que gerador utilizar?
    obrigado

    f.luiz.b@hotmail.com

    ResponderExcluir
  69. acho que um pouco de eletrônica pode ajudar. Primeiramente em relação ao alternador - faça testes com motores de aeromodelos elétricos, eles são incrivelmente potentes, usam super imãs. Trabalham em uma rotação mais elevada, mas nada que um arranjo em série para se conseguir a faixa de tensão desejada.
    Os alternadores possuem uma ponte de diodos para retificar a onda trifásica gerada. Esta ponte é montada com uma eletrônica controladora para manter a corrente na faixa de operação e o mais importante, não deixar a tensão passar de 14.4V para não danificar a bateria. Se você eliminar esta eletrônica estará eliminando uma fonte de perdas pois para manter esta tensão a energia que sobra é transformada em calor. Mas ai vocês perguntariam - não tenho mais energia na faixa de tensão da bateria? Lhes digo que o uso de bateria é o que o mercado quer, pois baterias automotivas são ineficientes e duram poucos anos. O custo de uma bateria a cada dois anos é um dos maiores custos do projeto. Existe uma solução que é usar uma bateria de NIFE(níquel ferro - em vez de acido usa uma base - mais segura inclusive e não tem chumbo). A vantagem destas baterias é que duram em torno de 100 anos, mas a desvantagem é que tem uma taxa de alto descarga maior que a bateria automotiva. Em vez de comprarem uma bateria, vocês devem comprar um inversor de potencia chamado ¨tie grid¨ - já são famosos na china - aceitam painéis solares e até geradores eólicos. E onde está a bateria? - A rede de energia elétrica da concessionaria virou uma bateria grátis - quando o sistema recebe potencia, ele consegue injetar esta na rede da concessionaria - seu "relógio" - o medidor de energia da sua resistência gira ao contrário. A anel já aprovou o uso dos equipamentos, mas para regularizar você teria que comunicar a concessionaria e esta mandaria você comprar um medidor de energia eletrônico especial para que o que você produzir de forma excedente possa ser usado nos meses seguintes(a concessionaria nunca lhe paga, mas pelo menos você reduziu o consumo).
    Atenciosamente
    resendeleite@gmail.com


    ResponderExcluir
  70. quer fazer uma bela duma gambiarra - usa este motores de aeromodelo (brushless motor) e monta uma ponte retificadora com diodos retificadores de fonte de PC(estes diodos são rápidos e mais eficientes e suportam muita corrente - igual aos diodos do alternador). A desvantagem deste sistema é que a tensão continua varia com a velocidade do gerador - mais uma vez - usem um inversor - para correntes de até dois 2A (você regula a saida para 14.4) - este no link não é um tieGrid, mas serve se for para carregar uma bateria...

    http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http%3A%2F%2Fimg.dxcdn.com%2Fproductimages%2Fsku_151576_1.jpg&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.dx.com%2Fp%2Fdc-dc-converter-auto-step-up-step-down-solar-power-supply-module-red-151576&h=600&w=600&tbnid=OjbERg8W2SEpRM%3A&zoom=1&docid=GmKQCg1QZDfiDM&ei=YkXWU9yaMsLksASUkoLYDw&tbm=isch&client=ubuntu&ved=0CCEQMygAMAA&iact=rc&uact=3&dur=761&page=1&start=0&ndsp=13

    ResponderExcluir
  71. Amigo faz tempo que você publicou se ainda tiver afim de tocar adiante seu projeto ,posso te ajudar , sou eletricista de carro e adoro uma engenhoca , mande-me um e-mail diegosilva26@hotmail.com. espero poder ajudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela disponibilidade para ajudar, mas, de momento, estou ocupado com outros projetos que me estão a ocupar o tempo todo. Quando voltar a debruçar-me sobre o gerador certamente que irei aceitar a ajuda.
      Os meus cumprimentos.

      Excluir
  72. o sistema mas pratico e econômico e usar conversor de energia que e usado em ônibus
    cada conversor transforma energia de 12 amperes em 220 voltes
    cada conversor de 1 amperes equivale um lâmpada de 20w modelo econômico luz do dia
    exemplo bateria x conversor x lampada

    ResponderExcluir
  73. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  74. Olá, sou o Nuno de Viana do Castelo (Portugal),
    Sou mais um a lutar para por em funcionamento este tipo de geradores.
    O meu projecto baseia-se em adquirir um motor de torres eólicas e apenas modificar o sistema de rotação substituindo as pás pelo sistema de imã, mas apenas tenho um problema que é onde encontrar quem venda apenas o motor, pois o meu projecto não requer de torre pois substituindo o sistema de rotação eólico pelo sistema de rotação a imãs podemos aplicá-lo em uma box e instalar em qualquer lugar.
    Se alguém souber onde possa encontrar estes motores agradeço o contacto para nunobarroso@lagoaebarroso.pt
    Muito obrigado e boa sorte a todo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...