OS MOINHOS DE VENTO DE POUSAFLORES

Serra da Portela, Pousaflores. Aqui o passado e o presente estão lado a lado.

No alto da Serra da Portela, próximo de Pousaflores, concelho de Ansião, existiu em tempos um importante núcleo de moinhos de vento.

Ali, o passado mistura-se com o presente. No meio de belas paisagens e onde o solo é abundantemente aflorado por rochas de natureza calcária, o silêncio é apenas perturbado pelo ruído provocado pelo funcionamento das pás dos três aerogeradores que compõem o Parque Eólico da Videira, instalados no alto daquela serra. Dos moinhos de vento de moagem de cereais que ali existiram, hoje apenas um se ergue como que a recordar um passado já algo distante, mas que ainda está presente no imaginário de muitos habitantes de zonas rurais e que serve para manter viva a memória desse passado.

É exatamente com a finalidade de manter viva essa memória e também as tradições locais que foi criado o Ciclo do Pão, na Serra da Portela.

O Ciclo do Pão designa a reconstituição, a partir da serra da Portela, de todo o processo que separa a sementeira dos cereais do momento em que provamos pão ou broa acabados de cozer. Para isso, é possível visitar um edifício, propositadamente construído para o efeito, onde o pão brilha entre outros produtos endógenos e regionais. A algumas dezenas de metros, encontra-se o moinho de vento, em perfeito estado de funcionamento e de arquitectura ímpar, que acolhe o visitante e mostra como apenas um homem operava todas as ferramentas e, inclusive, rodava sozinho todo o edifício.

Trata-se de um projecto com potencial educativo, pela reconstituição de práticas já  em desuso, mas sobretudo turístico, dado que confere uma atractividade diferenciada a uma zona do concelho de Ansião já bastante privilegiada em termos paisagísticos e que, agora mais que nunca, urge descobrir.


No local, para além do moinho recuperado encontram-se vários círculos de pedra,
 comprovativos  da existência  de outros, no passado.

No local, para além do moinho recuperado, encontrei sete círculos de pedra, correspondentes a outros tantos moinhos, mas ali, segundo o que é afirmado na reportagem que a SIC transmitiu na inauguração do Ciclo do Pão, terão existido doze moinhos.

Estes moinhos eram construídos em madeira, tinham três rodas de pedra e, para apanhar a direção do vento ou para regular o andamento da mó, todo o seu corpo rodava em cima de um circulo, também feito em pedra, movido pela força do moleiro que através de uma alavanca de madeira, o impulsionava.


Fonte consultada:
http://www.metronews.com.pt/2011/11/02/ciclo-do-pao-recria-tradicoes-em-pousaflores-ansiao/


Comentários

  1. Boa tarde. O nome desta Serra é "Serra da Portela", e não serra do anjo da guarda (existe apenas a capela e o miradouro do anjo da guarda). Se puderem corrigir o texto, agradecia, para não induzir em erro as pessoas (embora haja quem queira induzir em erro...) Aproveitando a mensagem, aproveito para informar sobre um artigo, relacionado com moinhos de vento nesta região, que inclui a Serra da Portela. O artigo consta nas "Actas do 1.º Congresso de História e Património da Alta Estremadura":
    Forte, J.; Medeiros, S.; Silva, L.; Neves, H.; Medeiros, G.; Alves, P.; Ferreira, C.; Silva, M.; Neves, C.; Mendes, H. (2011) – “ Dos moinhos de vento às torres eólicas: contextualização do aproveitamento da energia eólica no âmbito do património natural e cultural na região de Sicó”. Actas do 1o Congresso de História e Património da Alta Estremadura, 28 a 30 de Outubro de 2011, Ourém

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia. Obrigado pelo comentário.
      Em todas as pesquisas que fiz encontrei o local sempre designado como "serra do Anjo da Guarda", mas não quero estar a contribuir para induzir ninguém em erro, pelo que já corrigi o texto.
      Se me puder informar sobre a forma de adquirir ou consultar o documento de que fala, sobre os moinhos, agradeço desde já.
      Os meus cumprimentos.

      Excluir

Postar um comentário