CONSTRUÇÃO DE UM SUPORTE PARA DEPÓSITO DE ÁGUA

A 3ª fase do meu projeto, bomba de corda manual/eólica, encontra-se concluída. Esta fase incluía a instalação do depósito de água em cima de um suporte elevado, de modo a obter pressão suficiente para fazer regas com uma mangueira.




Construí o suporte utilizando quatro troncos de carvalho, que foram assentes em pequenas sapatas de betão. Nos topos da base preguei, em cada tronco, quatro pregos grandes que ficaram cravados na massa, Optei por este sistema para evitar que os troncos ficassem enterrados na sapata, pois isso iria provocar o seu apodrecimento a breve prazo. Assim terão ficado mais imunes à humidade e talvez durem mais tempo. O ideal seria utilizar toros de pinho tratados, mas isso ficaria muito caro e, como os leitores que seguem o blog certamente sabem, os meus projetos caseiros são sempre feitos tendo em conta a economia, procurando sempre fazer tudo, em termos de dinheiro, com o menor custo possível.

Em cima dos troncos fiz um estrado com barrotes usados, provenientes de paletes, que banhei com óleo queimado e depois cobri com um plástico para ficarem protegidos da chuva e retardar o seu apodrecimento.

Acho que ficou um suporte bastante seguro para o depósito de 1.000 litros que lhe coloquei em cima e também terá ficado com um aspeto rústico, mais a condizer com o ambiente da minha chácara, do que ficaria se utilizasse na sua construção outro tipo de materiais.

O depósito fica a receber, através de um tubo, a água que é elevada pela bomba de corda ou bomba rosário e está situado a três metros do solo, altura que julgo ser suficiente para que a água saia pela torneira com alguma pressão.

Esta fase do projeto não ofereceu grandes dificuldades, sendo, como já esperava, a fase mais fácil de executar. A grande surpresa surgiu quando comecei a pedalar para encher, pela primeira vez, o depósito e verifiquei a rapidez com que isso foi feito. O rendimento da bomba superou todas as minhas expectativas, verificando que com muito pouco esforço é possível, sem consumir qualquer combustível, elevar a água de modo a poder fazer a rega de plantas e árvores da minha chácara.  

Este primeiro enchimento do depósito serviu para testar e observar o funcionamento da bomba, não tendo cronometrado o tempo que demorou a encher, mas fiz, posteriormente, um teste de rendimento da bomba tendo verificado que ela eleva 50 litros de água por minuto, ou mesmo mais, uma vez que, já depois do teste realizado, verifiquei que ao fim de 10 segundos a pedalar a água começa a sair pelo cimo do bidão porque o tubo de retorno, ou seja: o tubo que coloquei no cimo do bidão para que a água volte para o poço quando o depósito de 1000 litros e o bidão estão cheios, não tem capacidade para esgotar a água que sobe pelo tubo de elevação apesar de serem do mesmo diâmetro. Essa é a razão da água que cai por fora do tubo junto aos baldes, conforme se pode ver no vídeo que fiz com o teste de rendimento da bomba.

Entretanto, o projeto inicial, bomba de corda manual/eólica de funcionamento misto (utilizando o mesmo tubo de elevação), foi modificado e agora as duas bombas são separadas, tendo para isso construído uma outra bomba, com um tubo de elevação mais estreito e que funcionará exclusivamente a energia eólica. Essa bomba também já está pronta e logo que haja vento suficiente farei os primeiros testes.



Vídeo do teste de rendimento da bomba
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários :

  1. Olá, gostaria de agradecer pelo conteúdo que você tem disponibilizado neste blog. A cada dia que vejo um conteúdo novo, me inspira a criar novas invenções, e ter idéia de quantos artefatos caseiros podemos criar para melhorar nosso dia a dia. Meu sincero obrigado pelas suas postagens. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      É verdade que podemos construir muitas coisas por mão própria que ajudam no dia a dia, mas o mais interessante é o prazer que dá a sua realização. É preciso muito trabalho e as coisas nem sempre resultam, cada projeto é uma incógnita, uma aventura, mas também um mundo de descobertas e é isso que torna estes trabalhos tão aliciantes.
      Muito obrigado pelo comentário.
      Abraços.

      Excluir
  2. Olá Camarada,
    Venho só lembrar que terá obrigatoriamente de cobrir, ou proteger, de alguma forma o deposito de 1000 lt pois caso não seja efectuada essa protecção o depósito durará + - 2 anos. pois o efeito do sol é suficiente para partir ou tornar quebradiço o plástico que o compõe.
    Abraços
    Guilherme Reis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Agradeço o conselho e logo que possa tratarei de cobrir o depósito. É verdade que os raios solares e também as geadas destroem o plástico. Este depósito já tem alguns anos, antes estava num local abrigado, mas agora esse procedimento é indispensável.
      Abraços.

      Excluir