SUBSTITUIÇÃO DE ÁRVORES DE FRUTO

Este inverno arranquei várias árvores de fruto do meu pomar. Elas produziam fruta em abundância e resolvi substitui-las por outras que não sei se vão produzir alguma coisa.

Este parágrafo introdutório pode parecer indicar uma ação estúpida. Arrancar árvores que dão fruta para as trocar por outras que não se sabe se vão produzir, pode parecer estranho e ser um caso que exige uma boa justificação.

Recorri ao auxílio da moto-enxada
 para arrancar as árvores.
Claro que eu não iria arrancar árvores produtivas e substituí-las por outras se não fosse por um bom motivo. Arranquei três pessegueiros, uma ameixeira e uma romãzeira, mas esta última foi para a mudar de local. Estive também tentado a arrancar uma macieira, mas essa operação foi, para já adiada. O motivo, quanto aos pessegueiros é muito simples: é verdade que os pessegueiros davam muita fruta, mas infelizmente e por muitos tratamento que lhes desse, era muito difícil conseguir aproveitar alguma peça de fruta. Os pêssegos enchiam-se de bichos e começavam a cair da árvore quando ainda não estavam completamente maduros. Causava algum desespero ver o chão coberto de pêssegos completamente inaproveitáveis, depois de muito trabalho e dinheiro gasto na aplicação de produtos nocivos e ainda por cima completamente ineficazes.

Todos os anos era isto,
 apesar de fazer tratamentos.
Julgo que o problema residiria na qualidade das árvores e na variedade dos frutos que produziam. Talvez porque os frutos fossem de uma espécie tardia, produziam em Agosto, pois nunca tive problemas com os outros pessegueiros que dão a fruta mais cedo, em Junho ou Julho. Talvez também fosse porque o terreno poderia não ser indicado para essas espécies, não sei. O certo é que depois de aguentar essa situação durante vários anos e reconhecendo que foi tempo a mais, decidi cortar o mal pela raiz e arrancar os pessegueiros, plantando em sua substituição árvores de outras espécies.

Quanto à ameixeira, essa arvore também dava efetivamente muita fruta e essa era fruta sã, mas quem a comia eram os pássaros,  porque como no meu pomar tenho mais três ameixeiras, os frutos dessa árvore eram sempre relegados para segundo plano, pois não eram muito agradáveis ao paladar ou, como se costuma dizer, eram muito desconsolados.

Não tenho nada contra os pássaros que têm sempre alimento em abundância na minha chácara, mas achei que estava na altura de fazer uma renovação também em relação a esta ameixeira.

Plantando uma romanzeira
Esta romãzeira este ano só deu uma romã. Resolvi mudá-la de local porque
estava a causar estorvo onde se encontrava. Já fiz operações destas algumas
vezes sem problemas, mas esta talvez tenha sido demasiado cedo, pois
ainda não tinha ocorrido totalmente a queda das folhas.

No artigo deste blog Plantar árvores de fruto, falei sobre a plantação inicial de árvores no meu pomar. Na altura falei sobre dois ou três erros que cometi, mas hoje acredito que esses erros foram em número muito maior, devido à inexperiência que tinha sobre o assunto e um desses erros pode ter sido também a plantação de algumas árvores pouco indicadas para aquele tipo de terreno. Por isso aconselho todas as pessoas que queiram plantar árvores num determinado terreno, se informem devidamente sobre as espécies mais adequadas para o local.

Tendo em conta que a fruta do meu pomar se destina exclusivamente para consumo próprio, outro erro foi, sem dúvida, o facto de ter plantado várias árvores da mesma espécie e que davam os frutos na mesma altura. Isso causou um excesso de produção em determinadas épocas, mas esse erro foi causado não só pela inexperiência, mas também por informações incorretas do vendedor das árvores.

A este propósito, eu não sabia, mas se soubesse deveria ter tido em conta que os vendedores de árvores são como quase todos os outros vendedores, que não percebem nada sobre o produto que estão a vender. Eles apenas querem transacionar a mercadoria e quando questionados sobre qualquer assunto relativamente à plantação, respondem sempre de forma a convencer o comprador a adquirir o produto.

Quanto às árvores que plantei em substituição das que foram arrancadas, elas não foram colocadas necessariamente no sítio onde estavam as outras, mas nos locais que achei mais conveniente, em termos da sombra que irão causar ou da proteção contra o frio.

Plantando uma nespereira
Depois de colocar a árvore na cova rodeei o pé com estrume.


Plantei uma nespereira, uma tangerineira, um diospireiro e um limoeiro. A nespereira, porque é uma árvore que ainda não tinha no meu pomar e também pela sombra que irá dar, pois é uma árvore de folha perene. Há também a vantagem de ser uma árvore que dá frutos muito cedo, em abril ou maio, sendo uma das primeiras frutas do ano.

Depois de colocar algum estrume e tapar com terra reguei a muda,
 após o quecoloquei mais alguma terra.

Também não tinha atualmente nenhuma tangerineira e esta, tal como as laranjas, é uma ótima fruta para se conservar durante muito tempo, sendo portanto ideal para quem quer ser, pelo menos parcialmente, autossuficiente em fruta.

Plantando um diospireiro
Ao contrário das outras árvores o diospireiro não estava em vaso,
por isso coloquei terra em volta da raíz, e só depois o estrume.

Já tinha um diospireiro na minha chácara, mas quis plantar outro, porque este é outro fruto que se conserva durante algum tempo e se for apanhado ainda sem estar completamente maduro, irá amadurecer lentamente em local fresco. O diospiro tem também a vantagem de ser rico em vitaminas e ter propriedades antioxidantes.

Plantando um limoeiro
Plantei o limoeiro em local bem abrigado e soalheiro,
porque estas árvores não resistem a frios muito intensos.


Por fim, plantei um limoeiro. É o segundo do meu pomar e, na minha opinião, esta é uma árvore indispensável num pomar, num jardim ou seja onde for. Considero o limoeiro a melhor árvore do mundo, porque mesmo só com uma única árvore, é possível ter limões frescos durante um ano inteiro, pois estes frutos, se não houver qualquer problema com doenças, conservam-se na árvore até ao surgimento da produção seguinte.

Convém plantar os limoeiros em local abrigado das aragens frias do Norte e por isso coloquei este limoeiro no local mais protegido da minha chácara, encostado à parede da parte de trás da minha cabana de troncos.



Comentários

  1. Plantar árvores no mesmo local onde havia outras com doenças é mau porque podem vir a sofrer do mesmo mal! Penso que o limoeiro não precisava de ficar tão encostado á parede e bastava ter escolhido um local mais abrigado. E a romãzeira precisa de ser regada frequentemente porque não aprecia a secura nem deve ser plantada em terra demasiado compata e normalmente é plantada junto a um riacho ou nos limites do terreno a fazer vedação...

    Eu atualmente estou a começar uma nova quinta, mas já tive outra onde cultivei muitas árvores de fruto e só me lembro de ter tido uma ameixeira com piolho. E para resolver o problema usei água com sabão e molhava constantemente a árvore com a mangueira para obrigar os bichos a saírem com a força da água. E plantava sempre alecrim, Alfazema, alhos, Cavalinha ou calendulas, chagas, Cravo-túnico (Tagetes sp.), erva cidreira, etc. perto das árvores de fruto e na horta para afastar todo o tipo de insetos idesejáveis e piolhos.

    E com as videiras toda a gente me dizia que não iria ter uvas se não as curasse todos os anos etc., mas nunca o fiz e sempre tive uvas com fartura, mas eu tinha um segredo: todos os anos quando começavam a ganhar folhas molhava-as com água e leite (muito bom para prevenir o Mildio). E dedicava muita atenção ás fruteitras em geral mimando-as sempre com um bom alimento (um bom manto de folhas secas a cobrir o solo) e nas zonas onde o solo era areia punha argila na água e onde era argila metia areia. E no jardim e na horta tinha o mesmo tipo de cuidados.

    Atualmente na minha nova quinta onde estou a começar agora a plantar árvores de fruto mantenho o mesmo tipo de procedimentos porque não gosto de usar produtos químicos nem pesticidas.
    http://quintadasebe.com/

    Boa sorte com ás novas árvores de fruto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não plantei as árvores exatamente no mesmo local onde estavam as outras, mas o terreno é pequeno, não deu para distanciar muito. O limoeiro, de facto ficou muito encostado à parede por causa de uma pequena estufa que lá está, no entanto acho que irá ficar a decorar um pouco a parte de trás da cabana.

      Agradeço imenso a partilha de experiências com as suas árvores e os conselhos que deixou neste excelente comentário.

      Boa sorte com a sua nova quinta!

      Excluir

Postar um comentário