ESCOLAS DA MARINHA – posts intemporais

No dia 4 de Setembro de 2009, dei neste blog a notícia do encerramento do Grupo nº 1 de Escolas da Armada, que ocorreu alguns dias antes, em 31 de Agosto. Num post curto lamentei o fecho de uma Escola que fez História durante as várias dezenas de anos em que ali se formaram homens com ensinamentos baseados num espírito de coragem, lealdade e fraternidade, ensinamentos que lhes iriam ser úteis não só para servirem a Marinha, mas também para toda a sua vida, fosse como militar ou civil.


Já se passaram mais de oito anos, durante os quais as instalações estiveram votadas ao abandono, mas agora surge a notícia da compra daquelas instalações pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Não foi nada de que não se estivesse à espera, pois já se falava disso praticamente desde o encerramento das escolas. Penso que ainda não se sabe em concreto o destino que vai ser dado àquele espaço, mas eu, pessoalmente e tenho a certeza que muitos concordarão, gostaria que ficasse algo que recordasse para sempre a nobre missão que ali foi desempenhada durante muitos anos e também os muitos milhares de jovens que ali viverem um período épico das suas vidas e que dali saíram para cumprir o seu serviço militar ao serviço da Pátria, em instalações em terra, em navios, nas antigas colónias de África, ou noutro sítio qualquer e que deram o melhor de si no cumprimento das suas missões.

Quando aconteceu o encerramento do Grupo nº 1 de Escolas da Armada, a Internet ainda não era o que é hoje, as redes sociais ainda não estavam muito desenvolvidas, os blogs é que desempenhavam o papel de partilha e de encontro entre filhos da escola que navegavam na Web e isso fez com que aquela notícia caísse quase como uma bomba no seio dos antigos marinheiros que já utilizavam a Internet. O resultado disso foi que aquele post que noticiava o encerramento, lamentava aquele facto e enaltecia a missão da Escola, viesse, através dos comentários, a ser durante algum tempo um ponto de encontro entre camaradas. Foi mesmo graças a alguns desses comentários que filhos da escola que não se viam há muitos anos se vieram a reencontrar.

Tudo mudou, agora vai tudo para as redes sociais, sobretudo para o Facebook, mas não creio que o que ali é postado perdure por muito tempo. As publicações mais antigas acabam por desaparecer ou pelo menos será muito difícil voltar a revê-las, o que não acontece nos blogs, uma vez que basta fazer uma pesquisa no Google ou no próprio blog e qualquer publicação por mais antiga que seja, logo fica disponível.

O posts “O fim do Grupo nº 1 de Escolas da Armada” que relata o encerramento e “A Escola de Alunos Marinheiros” que fala sobre um pouco sobre a vida nessa escola, segundo a minha visão, têm mais de 200 comentários, que podem ser acedidos a qualquer momento, bastando para isso digitar o título desses posts nas caixas de pesquisa do Google ou do próprio blog.





TALVEZ GOSTE TAMBÉM DE...

Comentários