Construção de uma nova nau em miniatura


Passados quase trinta após a construção da minha primeira nau em miniatura e, depois de estar vinte e cinco anos desligado desta atividade que durante algum tempo me apaixonou, decidi aventurar-me na construção de uma nova nau.

Nau em construção
Esta miniatura tem cerca de 80 cm de comprimento e 16 cm de largura.

A finalidade deste novo trabalho é, para além do gosto por esta atividade, filmar todas as fases da construção e apresentar todo o trabalho em vídeo para que quem queira realizar um trabalho semelhante e não o saiba fazer, possa com esse vídeo (ou vídeos) ficar com algumas luzes sobre o assunto. Isto significa que não pretendo ensinar ninguém a construir navios, mas apenas mostrar como fiz o trabalho, os métodos que utilizei, os materiais que empreguei na construção, etc., porque eu faço tudo de forma original, recorrendo à reciclagem de materiais, produzindo todas as peças sem comprar nada e apenas com as ferramentas que tenho à mão.

É um trabalho de minúcia e, no meu caso, como não pretendo construir nenhum modelo fiel, recorro muitas vezes à imaginação, tentando sempre fazer algo original mas que se pareça com uma nau verdadeira.

Esta nau, ao contrário das anteriores em que não lhes dei um nome, irá ser batizada e já tenho um nome em mente. Será, possivelmente, o “Sopro das Torres” e este nome tem um fundamento, mas não vou dizer do que se trata, por agora.

A estrutura desta nau já está concluída e já empreguei até agora neste trabalho cerca de 50 horas, mas neste espaço está incluído, o tempo que gastei a alterar o casco da nau que inicialmente estava muito estreito e não condizente com o tamanho da miniatura. Tive de alterar isso e gastei nessa alteração cerca de 16 horas. Também o facto de estar a filmar um pouco de todas as fases do trabalho faz demorar esta tarefa.

Pode parecer que o mais difícil já está feito, mas não será bem assim porque agora segue-se o trabalho da construção de muitas das pequenas coisas que fazem parte de uma nau, como os mastros, as escadas de corda, as escadas de madeira, a colocação de janelas, o leme, as gáveas, as peças de artilharia, as velas e muitas, muitas outras coisas. Por isso é natural que ainda tenha pela frente outras tantas horas de trabalho, ou muito mais ainda, dependendo da qualidade e da aproximação à realidade que queira dar à construção.

TALVEZ GOSTE TAMBÉM DE...

Comentários