FRAUDES NOS PROCESSOS DE RVCC

Os Processos de RVCC (Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências, constituem, na sua essência e pureza, uma modo muito justo de certificar pessoas que, por falta de meios, se viram impossibilitadas de prosseguir os seus estudos e tiveram que entrar precocemente no mercado de trabalho, sendo forçadas a aprender na dura Escola da Vida. Por esse motivo, quantos bons engenheiros, quantos médicos ou professores se perderam? Um número imenso, certamente…

Infelizmente, existem sempre os oportunistas que espreitam um qualquer furo para tentar arranjar algum dinheiro e tenho verificado a existência de anúncios na Internet, de pessoas que pretendem vender trabalhos ou até Portefólios inteiros, a possíveis interessados em obter a certificação.

Não sei até que ponto será isto possível e, se o for, terá forçosamente que acontecer em Centros completamente desleixados, pois não existem duas histórias de vida iguais e os formadores teriam certamente a oportunidade e a obrigação de detectar possíveis fraudes.

E também, quem é que como bom cidadão que se preze de o ser, iria aceitar uma certificação obtida deste modo? Quem o fizesse nunca se iria sentir realizado e teria sempre um vazio dentro de si.

Mas, na verdade, ninguém por muita inteligência e conhecimentos que possua e mesmo com uma história de vida recheada de boas aprendizagens, conseguirá obter a certificação sem recorrer a pesquisas na Internet, pois a complexidade do referencial de competências-chave para o 12º ano, não se compadece com a demonstração dos conhecimentos adquiridos ao longo da vida.

Também é verdade que a pesquisa e o estudo de alguns temas em sites credíveis, pode ser muito útil na aquisição de conhecimentos e, se o adulto estiver interessado em aprender, não se limitando a copiar textos, mas sim lendo-os e interiorizando o seu conteúdo para depois fazer o seu próprio trabalho, enquadrando-o sempre que possível na sua história de vida, o RVCC pode ser uma experiência muito positiva que, na maioria dos casos, irá somar conhecimentos aos que muitos já possuem a vários níveis, adquiridos ao longo da vida.

Agora, alguém comprar trabalhos já feitos por outras pessoas e apresentá-los como sendo seus é completamente inadmissível e pouco digno, e quem o fizer ou é altamente incompetente ou então muito preguiçoso porque, de facto, escrever dá bastante trabalho.

A este propósito foi publicado no Jornal i, em 19 de Agosto, um artigo com o título: “Certificados do 12º ano vendidos na Internet por 400 euros”. Não querendo pôr em causa nada do que foi escrito nesse artigo, há um erro logo na primeira palavra do título, pois, se de facto alguém estivesse a vender certificados, estes teriam de ser forçosamente falsos ou então tratar-se-ia de uma burla ao mais alto nível e isso não é o que está a acontecer, conforme se pode aferir no desenvolvimento da notícia. É que um Portefólio é um conjunto de trabalhos que pode dar, ou não, ao acesso ao 12º ano, dependendo da validação do seu conteúdo. Já o certificado é a prova de que o formando conseguiu demonstrar competências e conhecimentos e por isso os validou; demonstração e consequente validação que me parecem pouco prováveis de ser conseguidas com um Portefólio comprado.

Leia outros artigos relacionados co RVCC, listados em Processos RVCC

Comentários

  1. Olá amigo!

    Quero lhe dizer que, por todo trabalho de pesquisa que voce faz para escrever seus textos, eu te indiquei no dia do Blog!
    Esta 'linkado' . =D

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!
    É sem dúvida o melhor portefólio que vi até hoje.
    A informação está muito bem organizada e coerente...

    ResponderExcluir

Postar um comentário